LOADING

Type to search

Share

Em meio a crise na península coreana, a China declarou que tenta continuar sem apoiar nenhum dos lados envolvidos e trabalhará para acalmar as tensões. O ministro de “Assuntos Exteriores” chinês, Yang Jiechi, garantiu que seu país não intenta apoiar Seul, nem Pyongyang e pede que durante a visita de representantes norte-coreanos em Beijing “não se faça nada para exacerbar a situação”.

Segundo ele, a China sempre será neutra em assuntos da península, “decide sua posição baseando-se nos méritos de cada episódio e não procura proteger nenhum bando”. Afirmou em discurso citado nesta quarta-feira, dia 1 de novembro, pela Agência oficial Xinhua. Em sua perspectiva, agora, o importante para o chineses é  “evitar uma escalada da tensão na península coreana” .

A China se manteve neutra, mas criticou as duas Coréias e os Estados Unidos. Na visão dos chineses, Pyongyang está caminhando para aumentar as tensões na região, mas Seul, juntamente com Washington, tem contribuído para estas ações, realizando os exercícios militares no “Mar Amarelo”. Beijing é contra a presença militar estrangeira nesta região e aumenta sua vigilância territorial toda vez que militares norte-americanos fazem exercícios com a marinha sul-coreana.

Tags:
Fabricio Bomjardim - Analista CEIRI - MTB: 0067912SP

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. Atualmente é membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!