LOADING

Type to search

China pede comprometimento de Pyongyang para negociar o fim de seu “programa nuclear”

Share

O enviado especial da China para a questão nuclear norte-coreana terminou sua visita às duas Coréias, ao Japão e aos Estados Unidos. A viagem teve como objetivo o reinício das “Negociações a Seis”, junto com as autoridades da Coréia do Norte. As negociações estão congeladas desde o primeiro semestre de 2009.

Nesta quarta-feira, o porta-voz da diplomacia norte-americana, Philip Crowley, afirmou que a China tem uma “responsabilidade particular” quanto ao caso e esta é uma “ponta de lança do processo a seis”.

O porta-voz do “Ministério dos Negócios Estrangeiros” chinês, Jiang Yu, manifestou-se publicamente um dia após às declarações da autoridade norte-americana. Afirmou que “A situação atual na península coreana é complicada e sensível. (…). Esperamos que as diferentes partes possam manter a calma, demonstrar contenção e assumir mais compromissos para reduzir as tensões”.

Sobre a importância da China para o retorno das negociações e da paz na península coreana, Crowley disse que Beijing “tem um papel especial a desempenhar para tentar levar a Coréia do Norte a mostrar-se mais construtiva nesse processo”.

O enviado especial chinês, Wu Dawei, terminou sua visita aos países envolvidos nas negociações e seguiu para a Rússia. Durante sua visita a estes Estados, a China pediu o comprometimento de todos no processo, incluindo a Coréia do Norte, que tem os chineses como principais parceiros comerciais e políticos.

Esperamos que as partes possam fazer esforços em conjunto, de maneira a que a questão da península coreana regresse à via do diálogo, da consulta e de uma solução política”, disse a Porta-Voz.

Neste momento, está sendo intensificado o trabalho para a retomada das negociações na península coreana, pois este é o único caminho para que Pyongyang possa diminuir as tensões e sofrer menos pressão das nações envolvidas, além da “Comunidade internacional”.

Os chineses estão confiantes no sucesso da retomada das negociações, pois, durante a visita do líder norte-coreano Kim Jong-Il à China, na semana passada, este se pré-dispôs a retomar a via do diálogo.

Tags:
Fabricio Bomjardim - Analista CEIRI - MTB: 0067912SP

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. Atualmente é membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.