LOADING

Type to search

Congresso hondurenho cria mais um impasse com a data de 2 de dezembro para votar restituição de Zelaya

Share

O presidente do Congresso hondurenho, José Alfredo Saavedra, convocou os parlamentares de seu país para votar sobre a restituição de Manuel Zelaya, ex-presidente afastado, ao cargo presidencial no dia 2 de dezembro de 2009, três dias após as eleições gerais em Honduras, 29 de novembro.

Um novo impasse está sendo criado, pois, com a recusa de Zelaya em retornar ao governo, alegando que, caso isso aconteça, apenas legitimará o seu afastamento, ocorrido em 28 de junho, o país ficará na situação de esperar as respostas da comunidade internacional acerca do resultado do pleito eleitoral e terá de enfrentar as ondas de manifestações dos zelaystas.

Até o momento, 110 candidatos a prefeito e 55 candidatos a deputado recusaram participar das eleições, alegando que ela será ilegítima. Apesar das renúncias, o candidato presidencial Elvin Santos, do Partido Liberal solicitou a sociedade internacional que reconheça os resultados, pois o que se exige é respeito pelo seu país e não pelo resultado das eleições. Acrescente-se que as desistências não são significativas, no montante geral dos candidatos.

O juiz Ortez Serqueira, da Justiça Eleitoral, afirmou que as condições para as eleições estão de acordo e o processo se dará de forma correta. No entanto, diante do quadro, as condições em Honduras caminham para a violência, pois, apesar do processo caminhar,  os manifestantes opositores tenderão a agir contra o Exército e contra a população que se deslocar para votar. Isso exigirá ações das tropas de proteção, cumprindo as determinações legais. Assim, a situação tenderá a ser tensa.

Ademais, com a votação do Congresso, mesmo que Zelaya seja reempossado, os confrontos serão amplos, pois o presidente terá pouco mais de um mês como governante e seu papel será apenas de garantir a legitimidade e aceitação internacional do novo presidente, algo que recusará a fazer.

Tags:
Marcelo Suano - Analista CEIRI - MTB: 16479RS

É Fundador do CEIRI NEWSPAPER. Doutor e Mestre em Ciência Política pela Universidade em São Paulo e Bacharel em Filosofia pela USP, tendo se dedicado à Filosofia da Ciência. É Sócio-Fundador do CEIRI. Foi professor universitário por mais de 15 anos, tendo ministrado aulas de várias disciplinas de humanas, especialmente da área de Relações Internacionais. Exerceu cargos de professor, assessor de diretoria, coordenador de cursos e de projetos, e diretor de cursos em várias Faculdades. Foi fundador do Grupo de Estudos de Paz da PUC/RS, do qual foi pesquisador até o final de 2006. É palestrante da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (ADESG-RS), tendo exercido também os cargos de Diretor de Cursos e Diretor do CEPE/CEPEG da ADESG de Porto Alegre. Foi Articulista do Broadcast da Agência Estado e do AE Mercado (Política Internacional), tendo dado assessoria para várias redes de jornal e TV pelo Brasil, destacando-se as atuações semanais realizadas a BAND/RS, na RBS/RS e TVCOM (Globo); na Guaíba (Record), Rádioweb; Cultura RS; dentre vários jornais, revistas e Tvs pelo Brasil. Trabalhou com assessoria e consultoria no Congresso Nacional entre 2011 e 2017. É autor de livros sobre o Pensamento Militar Brasileiro, de artigos em Teoria das Relações Internacionais e em Política Internacional. Ministra cursos e palestra pelo Brasil e no exterior sobre temas das relações internacionais e sobre o sistema político brasileiro.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!