LOADING

Type to search

Cooperação Técnico-Militar está sendo discutida entre Angola e Guiné-Bissau

Share

Está sendo discutida a elaboração de “Acordo de Cooperação Técnico-Militar” entre Angola e Guiné-Bissau. Na segunda-feira, dia 6 de setembro, os representantes dos dois países, o chefe do “Estado-Maior Geral” das “Forças Armadas Angolanas (FAA),  o general Francisco Furtado, e seu homólogo da Guiné-Bissau, o tenente-general Antônio Indjai, realizaram diálogos para definir os parâmetros do trabalho que se pretende realizar, visando buscar meios para efetivar a reforma nos setores de Defesa e Segurança da Guiné.

Também objetivam definir a maneira como as “Forças Armadas Angolanas” (FAA) podem trabalhar pela estabilidade deste pais. No momento, os angolanos estão liderando a “Comunidade dos Países de Língua Portuguesa” (CPLP) e o objetivo é que este grupo dirija o processo de reorganização desses setores citados. O trabalho também será apoiado pela “Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental” (CEDEAO), uma vez que a estabilidade de qualquer vizinho afeta o desenvolvimento da região.

O general Furtado?afirmou que “há um esforço dirigido agora pela CPLP, liderada pela República de Angola, no qual mandatou um grupo, que desde o mês passado tem estado a trabalhar com as Forças Armadas da Guiné-Bissau” e complementou declarando que “Participamos de igual modo numa reunião da CEDEAO que teve lugar em Bissau, em Agosto deste ano, e os esforços são comuns. São esforços da CPLP, da CEDEAO, da União Africana e das Forças Armadas Angolanas”.

Analistas estão aguardando maiores detalhes do Acordo que está sendo costurado para esclarecer o pano de fundo do trabalho, que é o entendimento de como os desenvolvimentos dos setores de defesa e segurança garantirão a estabilidade política do país, mantendo os compromissos democráticos exigidos pela “Comunidade Internacional”.

Tags:
Daniela Alves - Analista CEIRI - MTB: 0069500SP

Mestre em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Bacharel em Relações Internacionais, jornalista e Especialista em Cooperação Internacional. Atualmente é CEO do Centro de Estratégia, Inteligência e Relações Internacionais (CEIRI) e Editora-Chefe do CEIRI NEWSPAPER. Vencedora de vários prêmios nacionais e internacionais da área dos Direitos Humanos. Já palestrou em várias cidades e órgãos de governo do Brasil e do Mundo sobre temas relacionados a profissionalização da área de Relações Internacionais, Paradiplomacia, Migrações, Tráfico de Seres Humanos e Tráfico de órgãos. Trabalhou na Coordenadoria de Convênios Internacionais da Secretaria Municipal do Trabalho de São Paulo e na Assessoria Técnica para Assuntos Internacionais da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho do Governo do Estado de SP. Atuou como Diretora Executiva Adjunta e Presidente do Comitê de Coordenação Internacional da Brazil, Russia, India, China, Sounth Africa Chamber for Promotion an Economic Development (BRICS-PED).

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.