LOADING

Type to search

CPLP pretende ter papel relevante em resolução de conflitos

Share

O Presidente da “Assembléia Nacional da Angola”, Paulo Kassoma, afirmou, ontem, dia 9 de março, na “II Assembléia Parlamentar da CPLP” (“Comunidade dos Países de Língua Portuguesa”), em Lisboa, que a CPLP caminha com o objetivo de ter um papel mais relevante na “resolução de conflitos, proteção dos cidadãos e apoio no desenvolvimento econômico dos Estados membros”.

Kassoma afirmou que algumas mudanças têm sido introduzidas nesta direção, como: a aprovação da “Estratégia Geral de Cooperação da CPLP”, pela “Cimeira de Guiné Bissau”, realizada em 2006; a instituição do “Fundo Especial de Cooperação” e do “Plano Indicativo de Cooperação”, como elementos capazes de produzir uma nova dinâmica da organização, “se baseada em procedimentos pragmáticos, simples e transparentes que possam estimular a atividade profissional dos seus agentes”, de acordo com suas declarações.

O líder do Parlamento angolano destaca ainda a instituição do “Parlamento da CPLP” que tem “contribuído para a paz, fortalecimento da democracia e do Estado de Direito nos países membros, promoção da harmonização legislativa em matérias relevantes de interesse comum”, entre outros.

Estamos diante de progressos significativos no quadro do reforço da cooperação entre os países de CPLP”, complementou Kassoma.

A “II Assembléia Parlamentar da CPLP” iniciada segunda-feira em Lisboa, Portugal, encerra hoje, quarta-feira, os seus trabalhos com a discussão do tema “A Língua Portuguesa, o novo Acordo Ortográfico e o papel do Instituto Internacional de Língua Portuguesa”.

Na intervenção de ontem, Paulo Kassoma ressaltou que não poderá ser reforçada a cooperação entre os países da “Comunidade dos Países de Língua Portuguesa” (CPLP) sem uma circulação crescente e recíproca de pessoas e bens no espaço comunitário.

De acordo com a “Assembléia Parlamentar da CPLP”, a livre circulação dos cidadãos lusófonos no espaço da CPLP deve ser paulatina, devendo, primeiro, privilegiar algumas categorias sociais e profissionais, que em virtude da sua atividade têm mais necessidade de se deslocar.

Tags:
Daniela Alves - Analista CEIRI - MTB: 0069500SP

Mestre em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Bacharel em Relações Internacionais, jornalista e Especialista em Cooperação Internacional. Atualmente é CEO do Centro de Estratégia, Inteligência e Relações Internacionais (CEIRI) e Editora-Chefe do CEIRI NEWSPAPER. Vencedora de vários prêmios nacionais e internacionais da área dos Direitos Humanos. Já palestrou em várias cidades e órgãos de governo do Brasil e do Mundo sobre temas relacionados a profissionalização da área de Relações Internacionais, Paradiplomacia, Migrações, Tráfico de Seres Humanos e Tráfico de órgãos. Trabalhou na Coordenadoria de Convênios Internacionais da Secretaria Municipal do Trabalho de São Paulo e na Assessoria Técnica para Assuntos Internacionais da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho do Governo do Estado de SP. Atuou como Diretora Executiva Adjunta e Presidente do Comitê de Coordenação Internacional da Brazil, Russia, India, China, Sounth Africa Chamber for Promotion an Economic Development (BRICS-PED).

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.