LOADING

Type to search

Decisão do governo norte-americano de congelar emissão de vistos para os hondurenhos traz preocupação ao empresariado de Honduras

Share

Os hondurenhos estão preocupados com a decisão do Departamento de Estado dos EUA de paralisar a emissão de vistos de entrada no seu país, enquanto não estiver normalizada a situação em Honduras.

 

Os pequenos e médios empresários estão ansiosos pelo fato de o ato dificultar as negociações com os empresários norte-americanos. Sabem também que esse impedimento afetará diretamente a economia hondurenha, uma vez que 50% das exportações são direcionadas aos EUA.

Acredita-se que esta é uma forma de pressionar o governo de Roberto Micheletti a encontrar uma saída negociada para a crise políticaem Honduras. Emparalelo ao fato, o Secretário Geral da OEA (Organização dos Estados Americanos), José Miguel Insulza, está buscando formas de pressionar o atual governo de Micheletti a assinar o Acordo de San José, concebido pelo presidente da Costa Rica, Oscar Arias, como forma de compor uma saída honrosa para todas as partes envolvidas no problema.

Pelos termos do Acordo, haveria um governo de união, com a participação de todas as partes, acompanhado de anistia geral e antecipação das eleições que ocorrerão em 29 de novembro de 2009.

O ex-presidente afastado, Manuel Zelaya, acenou positivamente para a proposta, mas a Suprema Corte hondurenha recusou os termos, pois percebeu a ilegalidade do que está sendo sugerido.

O Secretário da OEA está acelerando a negociação com o atual governo, devido ao fato de na próxima segunda-feira, 31 de agosto, de iniciar a campanha eleitoral para o pleito de novembro.

A alternativa para os partidários de Zelaya será solicitar à sociedade internacional que não reconheçam o resultado do pleito. O governo de Micheletti sabe que esse movimento será forte, mas crê que os resultados não serão alterados quando for apresentado um novo presidente, escolhido após amplo debate e apresentadas as devidas garantias de normalidade nas eleições.

Tags:
Marcelo Suano - Analista CEIRI - MTB: 16479RS

É Fundador do CEIRI NEWSPAPER. Doutor e Mestre em Ciência Política pela Universidade em São Paulo e Bacharel em Filosofia pela USP, tendo se dedicado à Filosofia da Ciência. É Sócio-Fundador do CEIRI. Foi professor universitário por mais de 15 anos, tendo ministrado aulas de várias disciplinas de humanas, especialmente da área de Relações Internacionais. Exerceu cargos de professor, assessor de diretoria, coordenador de cursos e de projetos, e diretor de cursos em várias Faculdades. Foi fundador do Grupo de Estudos de Paz da PUC/RS, do qual foi pesquisador até o final de 2006. É palestrante da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (ADESG-RS), tendo exercido também os cargos de Diretor de Cursos e Diretor do CEPE/CEPEG da ADESG de Porto Alegre. Foi Articulista do Broadcast da Agência Estado e do AE Mercado (Política Internacional), tendo dado assessoria para várias redes de jornal e TV pelo Brasil, destacando-se as atuações semanais realizadas a BAND/RS, na RBS/RS e TVCOM (Globo); na Guaíba (Record), Rádioweb; Cultura RS; dentre vários jornais, revistas e Tvs pelo Brasil. Trabalhou com assessoria e consultoria no Congresso Nacional entre 2011 e 2017. É autor de livros sobre o Pensamento Militar Brasileiro, de artigos em Teoria das Relações Internacionais e em Política Internacional. Ministra cursos e palestra pelo Brasil e no exterior sobre temas das relações internacionais e sobre o sistema político brasileiro.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.