LOADING

Type to search

Divergências militares entre o Japão e a China

Share

O governo japonês afirmou ontem, dia 25 de fevereiro, que deseja aprofundar a aliança militar com os Estados Unidos. Sua posição foi entendida pelo governo chinês como uma forma de enfrentar o aumento do poderio militar de seu país.

O ministro da defesa da China, Huang Xueping, afirmou que as alianças militares entre Japão e EUA não deve ultrapassar certos níveis no âmbito bilateral e compreende que essas alianças são resultantes da história entre os dois países.

O ministro chinês disse que a postura japonesa, considera exagerada por Beijing, deve ser repensada pelos governantes nipônicos, para que não prejudiquem a confiança mútua e as relações entre China e Japão. Xueping espera que as medidas de defesa japonesas sejam benéficas à paz e à estabilidade na região.

De acordo com suas considerações, seria uma avaliação errada e exagerada um Estado considerar os avanços militares chineses como uma possível estratégia expansionista, uma vez que, no decorrer da história, não houve casos de tentativa de expansão para outros territórios, além dos que atualmente formam a “República Popular da China” (RPC).

Hoje, o mundo assiste ao crescimento do poder econômico da China, um Estado que já possui grande poder militar. Por isso, acredita-se que ela caminha para ser uma potência global, com elevado  poderio econômico e militar, tanto quanto os Estados Unidos.

Tags:
Fabricio Bomjardim - Analista CEIRI - MTB: 0067912SP

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. Atualmente é membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.