LOADING

Type to search

Eleições na Colômbia: haverá segundo turno

Share

As eleições colombianas realizadas neste domingo apontam como primeiro resultado a necessidade do segundo turno, que ocorrerá no dia 20 de junho de 2010. Os candidatos aprovados no primeiro pleito eleitoral são o situacionista Juan Manuel Santos, ex-ministro da Defesa de Álvaro Uribe (atual presidente), que concorre pelo “Partido Social de Unidad Nacional” (Partido de La U) e o oposicionista, por duas vezes prefeito de Bogotá, Antanas Mockus, que concorre pelo “Partido Verde” (PV).

Até o presente, ambos os candidatos têm apresentado que darão continuidade ao projeto de Estado uribista. Pelas declarações, os dois manterão a política de segurança até então adotada, mas se acredita que haverá modificações em relação à política externa e maior flexibilidade em termos diplomáticos, caso Mockus seja o vencedor no pleito final.

Observadores têm apontado que a incerteza sobre os planos do oposicionista ocorre pela surpresa de sua ascensão. Não se esperava que conseguisse crescer na campanha, muito menos que chegaria ao segundo turno. Por esta razão, acredita-se que ele está fazendo as adaptações necessárias ao longo do processo para garantir um projeto coerente e atraente ao eleitor colombiano para tentar responder aos problemas que mais chamam atenção do povo: (1) uma taxa de desemprego de 12%, das mais altas da região; (2) a redução do déficit fiscal que está na casa dos 4% do PIB; além de (3) promover as reformas sociais que têm sido anunciadas ao longo dos quatro últimos anos e constam das propostas de ambos os candidatos que estão à diante na corrida presidencial.

Em termos econômicos, ambos anunciam que pretendem manter a política de abertura que começou a ser concebida e aplicada há mais de 12 anos, com destaque ao governo Andrés Pastranas Arango (1998-2002) e Álvaro Uribe (2002-2006/2006-2010). Há certa dúvida acerca da forma como serão as relações com o Brasil, pois este tópico dependerá também das eleições presidências brasileiras, com primeiro turno em 3 de outubro de 2010.

Tags:
Marcelo Suano - Analista CEIRI - MTB: 16479RS

É Fundador do CEIRI NEWSPAPER. Doutor e Mestre em Ciência Política pela Universidade em São Paulo e Bacharel em Filosofia pela USP, tendo se dedicado à Filosofia da Ciência. É Sócio-Fundador do CEIRI. Foi professor universitário por mais de 15 anos, tendo ministrado aulas de várias disciplinas de humanas, especialmente da área de Relações Internacionais. Exerceu cargos de professor, assessor de diretoria, coordenador de cursos e de projetos, e diretor de cursos em várias Faculdades. Foi fundador do Grupo de Estudos de Paz da PUC/RS, do qual foi pesquisador até o final de 2006. É palestrante da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (ADESG-RS), tendo exercido também os cargos de Diretor de Cursos e Diretor do CEPE/CEPEG da ADESG de Porto Alegre. Foi Articulista do Broadcast da Agência Estado e do AE Mercado (Política Internacional), tendo dado assessoria para várias redes de jornal e TV pelo Brasil, destacando-se as atuações semanais realizadas a BAND/RS, na RBS/RS e TVCOM (Globo); na Guaíba (Record), Rádioweb; Cultura RS; dentre vários jornais, revistas e Tvs pelo Brasil. Trabalhou com assessoria e consultoria no Congresso Nacional entre 2011 e 2017. É autor de livros sobre o Pensamento Militar Brasileiro, de artigos em Teoria das Relações Internacionais e em Política Internacional. Ministra cursos e palestra pelo Brasil e no exterior sobre temas das relações internacionais e sobre o sistema político brasileiro.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!