LOADING

Type to search

Em 2009, no lixo brasileiro havia o equivalente a R$ 8 bilhões em materiais recicláveis

Share

Um estudo* realizado pelo “Instituto de Pesquisas Econômica Aplicada” (IPEA), que avaliou os principais benefícios econômicos e ambientais da reciclagem, indicou que o Brasil jogou no lixo, em 2009, o equivalente a R$ 8 bilhões em materiais recicláveis.

O montante decorre do fato de que apenas 13% de todo o lixo produzido no País é separado por coleta seletiva e consegue retornar para o sistema produtivo na forma de matéria-prima reutilizável.

De acordo com informações da “Agência Câmara”, a percepção de que uma mudança de atitude em relação ao lixo poderia render benefícios já existe no Brasil há 19 anos, pelo menos, quando começou a tramitar no Congresso o projeto de uma nova “Política Nacional de Resíduos Sólidos”.

A proposta foi provada em março deste ano (2010) pela Câmara e em julho pelo Senado, sendo sancionada em agosto, na forma da Lei 12.305/10. Esta Lei inova ao estabelecer uma visão sistêmica de todo o processo, passando a tratar também de conceitos como ecoeficiência, responsabilidade compartilhada e logística reversa.

——————————————————————-

Acesse o estudo neste link: http://www.camara.gov.br/internet/Agencia/graficos/estudoipeacoletaseletiva.pdf

 

Tags:
Daniela Alves - Analista CEIRI - MTB: 0069500SP

Mestre em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Bacharel em Relações Internacionais, jornalista e Especialista em Cooperação Internacional. Atualmente é CEO do Centro de Estratégia, Inteligência e Relações Internacionais (CEIRI) e Editora-Chefe do CEIRI NEWSPAPER. Vencedora de vários prêmios nacionais e internacionais da área dos Direitos Humanos. Já palestrou em várias cidades e órgãos de governo do Brasil e do Mundo sobre temas relacionados a profissionalização da área de Relações Internacionais, Paradiplomacia, Migrações, Tráfico de Seres Humanos e Tráfico de órgãos. Trabalhou na Coordenadoria de Convênios Internacionais da Secretaria Municipal do Trabalho de São Paulo e na Assessoria Técnica para Assuntos Internacionais da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho do Governo do Estado de SP. Atuou como Diretora Executiva Adjunta e Presidente do Comitê de Coordenação Internacional da Brazil, Russia, India, China, Sounth Africa Chamber for Promotion an Economic Development (BRICS-PED).

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!