LOADING

Type to search

Share

Foi anunciado na quinta-feira passada, dia 24 de março, que um novo “Bloco Comercial”, com pretensões de se tornar um “Bloco Econômico” está em gestação. Os presidentes da Colômbia, Juan Manuel Santos, e do Peru, Alan Garcia, comunicaram que estão preparando uma reunião para acontecer em maio deste ano (2011), em Lima (Peru) com os presidentes do Chile, Sebastián Piñera, e do México, Felipe Calderón, para tratar desta criação. Na reunião será feito um documento, informando os objetivos do Bloco a ser constituído, que está sendo provisoriamente denominado “Área de Integração Profunda”.

 

De acordo com o divulgado, a idéia inicial é criar um espaço que atrai investimentos externos diretos e, em longo prazo, crie as condições de uma integração econômica para mostrar aos demais “Blocos Econômicos” mundiais e às economias asiáticas um espaço amplo, com mercado consumidor significativo e condições adequadas para parcerias. Além disso, a união permitirá resolver problemas de abastecimento energético, em especial ao Chile, por interconexão elétrica entre estes países.

Analistas afirmam que a consecução do Bloco poderá intensificar as distâncias entre os países da região voltados para a economia de mercado e os Estados que participam do grupo bolivariano (Venezuela, Bolívia, Equador, Nicarágua, Cuba e seus parceiros na ALBA).

A maior probabilidade será de que, se concretizada aproximação, os países envolvidos na anunciada “Área de Integração Profunda” cresçam pela atração de investimentos e isto obrigará a mudanças de postura dos outros países latino-americanos.

Além disso, os observadores acreditam que o Brasil não será abordado numa primeira instância, para acelerar o processo e gerar desdobramentos imediatos das negociações intra-bloco, bem como do Bloco com os possíveis investidores e mercados externos, mas que a tendência futura será de os brasileiros naturalmente se envolverem, devido a sua posição e grandeza econômica.

Tags:
Daniela Alves - Analista CEIRI - MTB: 0069500SP

Mestre em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Bacharel em Relações Internacionais, jornalista e Especialista em Cooperação Internacional. Atualmente é CEO do Centro de Estratégia, Inteligência e Relações Internacionais (CEIRI) e Editora-Chefe do CEIRI NEWSPAPER. Vencedora de vários prêmios nacionais e internacionais da área dos Direitos Humanos. Já palestrou em várias cidades e órgãos de governo do Brasil e do Mundo sobre temas relacionados a profissionalização da área de Relações Internacionais, Paradiplomacia, Migrações, Tráfico de Seres Humanos e Tráfico de órgãos. Trabalhou na Coordenadoria de Convênios Internacionais da Secretaria Municipal do Trabalho de São Paulo e na Assessoria Técnica para Assuntos Internacionais da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho do Governo do Estado de SP. Atuou como Diretora Executiva Adjunta e Presidente do Comitê de Coordenação Internacional da Brazil, Russia, India, China, Sounth Africa Chamber for Promotion an Economic Development (BRICS-PED).

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!