LOADING

Type to search

Em reunião em Moscou, Medvedev define postura de superação dos preconceitos

Share

Mantendo sua estratégica de modernização da Rússia e de sua reinserção como grande potência coordenadora do sistema internacional, o presidente russo, Dimitri Medvedev, realizou reunião em Moscou com a presença de participantes da “Conferência de Munique”, a ser realizada em fevereiro e 2011, para tratar das questões da “segurança européia”.

Medvedev não estará presente na Conferência, segundo declaração, devido às questões de agenda, mas acredita-se que a ausência se dará por razões políticas, diplomáticas e estratégicas.

O Presidente russo está evitando tratar de temas polêmicos que possam levar ao fracasso de sua estratégia de aproximação com o Ocidente e à solução de antagonismos que percorreram a história das relações entre a Rússia e a Europa.

Mais precisamente, deseja evitar tratar em Munique da questão do “Cáucaso do Norte”, pois é um problema que afeta o equilíbrio desta região, se reflete no Oriente Médio, na Ásia e pode levar a erros de interpretação dos europeus, já que afeta também o fornecimento do gás natural à Europa e na “Conferência de Munique” participará o presidente da Geórgia, Mikhail Saakachvili.

Na reunião de Moscou, realizada quarta-feira passada, dia 20 de outubro de 2010, estiveram presentes personalidades importantes para os rumos das negociações entre russos e “Comunidade Européia”.

Participaram o presidente da Conferência, Wolfgang Ischingero; o ex-chefe do “Ministério dos Negócios Estrangeiros da Polônia”, Atam Rotfeld; o ministro da “Diplomacia da Suécia”, Karl Bildt e o politólogo, Zbignev Bjezinski.

Este último foi assessor do governo dos EUA, sob a Presidência de James Earl Carter Jr. (O 39o Presidente do EUA, conhecido como “Jimmy Carter”). Foi um dos principais críticos da “União das Repúblicas Socialistas Soviéticas” (URSS), tendo escrito vários trabalhos e definido estratégias de enfrentamento do “Estado Soviético”, aplicando a geopolítica como metodologia de análise.

Seus livros (podendo ser citado, “EUA x URSS – O Grande Desafio”) influenciaram analistas internacionais e permitiram nortear aspectos da política externa norte-americana neste no “Período Carter” o que leva a crer que ele poderá estar sendo o consultor da aproximação entre Rússia e Europa.

Em seu pronunciamento, ele afirmou sobre Medvedev: “Todos  respeitam o senhor na América porque diz francamente e com certeza absoluta que a modernização na Rússia é ligada com a democratização”.

Analistas estão concordando que um dos pontos essenciais da estratégia de Medvedev é a retirada dos preconceitos sobre a Europa e sobre a “Organização do Tratado do Atlântico Norte” (OTAN) entre os russos e os preconceitos sobre a Rússia como um país condenado ao autoritarismo, entre os Ocidentais. Acreditam que a estratégia está certa e poderá ter sucesso se mantiver a sua continuidade.

Tags:
Marcelo Suano - Analista CEIRI - MTB: 16479RS

É Fundador do CEIRI NEWSPAPER. Doutor e Mestre em Ciência Política pela Universidade em São Paulo e Bacharel em Filosofia pela USP, tendo se dedicado à Filosofia da Ciência. É Sócio-Fundador do CEIRI. Foi professor universitário por mais de 15 anos, tendo ministrado aulas de várias disciplinas de humanas, especialmente da área de Relações Internacionais. Exerceu cargos de professor, assessor de diretoria, coordenador de cursos e de projetos, e diretor de cursos em várias Faculdades. Foi fundador do Grupo de Estudos de Paz da PUC/RS, do qual foi pesquisador até o final de 2006. É palestrante da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (ADESG-RS), tendo exercido também os cargos de Diretor de Cursos e Diretor do CEPE/CEPEG da ADESG de Porto Alegre. Foi Articulista do Broadcast da Agência Estado e do AE Mercado (Política Internacional), tendo dado assessoria para várias redes de jornal e TV pelo Brasil, destacando-se as atuações semanais realizadas a BAND/RS, na RBS/RS e TVCOM (Globo); na Guaíba (Record), Rádioweb; Cultura RS; dentre vários jornais, revistas e Tvs pelo Brasil. Trabalhou com assessoria e consultoria no Congresso Nacional entre 2011 e 2017. É autor de livros sobre o Pensamento Militar Brasileiro, de artigos em Teoria das Relações Internacionais e em Política Internacional. Ministra cursos e palestra pelo Brasil e no exterior sobre temas das relações internacionais e sobre o sistema político brasileiro.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.