LOADING

Type to search

Escudo antimísseis dos EUA coloca em risco acordo nuclear com a Rússia

Share

O Chanceler russo, Sergey Lavrov, declarou que se o sistema de defesa dos EUA que pretende ser instalado na Europa (República Tcheca) coloca em risco a segurança estratégica da Rússia, o seu país abandonará o Tratado a ser assinado em Praga, República Tcheca, na próxima quinta-feira, dia 8 de abril de 2010.

Os russos estão preocupados com o fato de os norte-americanos estarem criando uma situação em que EUA adquirirão supremacia estratégica plena, pois, além de terem conseguido a redução do único arsenal militar capaz de fazer-lhes frente, tornarão ineficaz o montante que restar, graças ao sistema de “escudo antimísseis” que pretendem instalar.

A secretária de Estado dos EUA, Hilary Clinton, tem afirmado que o projeto visa montar a defesa contra qualquer ataque vindo do Oriente Médio, no caso específico o Irã (admitindo-se que os iranianos cheguem a desenvolver armamentos nucleares) e tem afirmado que desejariam compartilhar do sistema com os russos.

Em suas palavras: “tentamos explicar a eles reiteradamente o propósito do sistema de defesa antimísseis, o papel que pode e deve ter na prevenção da proliferação e do terrorismo nuclear e oferecemos aos russos constantemente a oportunidade de cooperar conosco“.

Na Rússia, contudo, sabe-se que a pretensão não se limita a isto, e pode tornar seu território vulnerável aos europeus e norte-americanos. As aproximações entre os dois países para configurar o novo tratado de desarmamento nuclear, trouxe, no ano passado (2009) a hipótese de russos e norte-americanos formarem juntos um escudo contra ameaças asiáticas. Poucos foram os jornais que citaram o fato, logo ignorado pela mídia.

Analistas têm acenado a possibilidade de os norte-americanos estarem desenvolvendo suas estratégia de forma unilateral, razão pela qual os russos resolveram agir de forma pró-ativa e estarem investindo e se aproximando de forma intensa na América do Sul, um campo que lhes será favorável, graças ao sentimento anti-americano que foi disseminado pelos bolivarianos.  

Tags:
Marcelo Suano - Analista CEIRI - MTB: 16479RS

É Fundador do CEIRI NEWSPAPER. Doutor e Mestre em Ciência Política pela Universidade em São Paulo e Bacharel em Filosofia pela USP, tendo se dedicado à Filosofia da Ciência. É Sócio-Fundador do CEIRI. Foi professor universitário por mais de 15 anos, tendo ministrado aulas de várias disciplinas de humanas, especialmente da área de Relações Internacionais. Exerceu cargos de professor, assessor de diretoria, coordenador de cursos e de projetos, e diretor de cursos em várias Faculdades. Foi fundador do Grupo de Estudos de Paz da PUC/RS, do qual foi pesquisador até o final de 2006. É palestrante da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (ADESG-RS), tendo exercido também os cargos de Diretor de Cursos e Diretor do CEPE/CEPEG da ADESG de Porto Alegre. Foi Articulista do Broadcast da Agência Estado e do AE Mercado (Política Internacional), tendo dado assessoria para várias redes de jornal e TV pelo Brasil, destacando-se as atuações semanais realizadas a BAND/RS, na RBS/RS e TVCOM (Globo); na Guaíba (Record), Rádioweb; Cultura RS; dentre vários jornais, revistas e Tvs pelo Brasil. Trabalhou com assessoria e consultoria no Congresso Nacional entre 2011 e 2017. É autor de livros sobre o Pensamento Militar Brasileiro, de artigos em Teoria das Relações Internacionais e em Política Internacional. Ministra cursos e palestra pelo Brasil e no exterior sobre temas das relações internacionais e sobre o sistema político brasileiro.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!