LOADING

Type to search

Europeus criticam as medidas protecionistas da Argentina

Share

Medidas adotadas pelo governo argentino estão sendo responsabilizadas por um possível fracasso da retomada das negociações entre o “Mercado Comum do Sul” (MERCOSUL) e a “União Européia” para a assinatura do “Tratado de Livre Comércio” entre os dois Blocos.

A idéia é criar a maior “zona de livre-comércio” do planeta, com, aproximadamente, 750 milhões de habitantes e um montante de trocas comerciais em torno de 82 bilhões de dólares, com tendência a crescer constantemente, segundo dados estatísticos divulgados por institutos.

As negociações estão em andamento há vários anos, mas sempre são interrompidas por exigências de algum país de ambos os Blocos. Os europeus informam que a retomada estava sendo iniciada com perspectiva de sucesso. Porém, a mais nova política adotada pelo Governo argentino, visando diminuir as importações para melhorar o superávit comercial (com medidas de restrição a produtos) prejudicará quaisquer negociações.

Tais procedimentos já estão incomodando os governos dos membros do MERCOSUL, pois a suposta “política externa independente” dos argentinos desrespeita e ignora os Acordos assinados e está prejudicando a expansão do Bloco, bem como as políticas destes países. Analistas afirmam que  a Argentina depende também do bom desempenho do MERCOSUL e será a principal perdedora, se receber do Brasil uma resposta contrária à sua política externa.

Tags:
Marcelo Suano - Analista CEIRI - MTB: 16479RS

É Fundador do CEIRI NEWSPAPER. Doutor e Mestre em Ciência Política pela Universidade em São Paulo e Bacharel em Filosofia pela USP, tendo se dedicado à Filosofia da Ciência. É Sócio-Fundador do CEIRI. Foi professor universitário por mais de 15 anos, tendo ministrado aulas de várias disciplinas de humanas, especialmente da área de Relações Internacionais. Exerceu cargos de professor, assessor de diretoria, coordenador de cursos e de projetos, e diretor de cursos em várias Faculdades. Foi fundador do Grupo de Estudos de Paz da PUC/RS, do qual foi pesquisador até o final de 2006. É palestrante da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (ADESG-RS), tendo exercido também os cargos de Diretor de Cursos e Diretor do CEPE/CEPEG da ADESG de Porto Alegre. Foi Articulista do Broadcast da Agência Estado e do AE Mercado (Política Internacional), tendo dado assessoria para várias redes de jornal e TV pelo Brasil, destacando-se as atuações semanais realizadas a BAND/RS, na RBS/RS e TVCOM (Globo); na Guaíba (Record), Rádioweb; Cultura RS; dentre vários jornais, revistas e Tvs pelo Brasil. Trabalhou com assessoria e consultoria no Congresso Nacional entre 2011 e 2017. É autor de livros sobre o Pensamento Militar Brasileiro, de artigos em Teoria das Relações Internacionais e em Política Internacional. Ministra cursos e palestra pelo Brasil e no exterior sobre temas das relações internacionais e sobre o sistema político brasileiro.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!