LOADING

Type to search

Evo Morales matem vantagem no pleito e oposição acusa tendência a totalitarismo

Share

As pesquisas eleitorais continuam demonstrando a larga vantagem de Evo Morales, atual presidente da Bolívia, sobre os seus concorrentes na corrida para as eleições presidenciais de 6 de dezembro de 2009.

Morales tem recebido apoio internacional, principalmente dos seus aliados bolivarianos, Venezuela, Equador, Nicarágua e Cuba, dos quais vem ganhando auxílio político, financeiro e Militar (em especial da Venezuela).

Os candidatos da oposição têm anunciado que, se Morales foi eleito e o seu partido, o MAS (Movimento al Socialismo / Movimento para o Socialismo), garantir maioria no Congresso boliviano*, a tendência é de que ele implante um regime totalitário, adotando a mesma estratégia que Hugo Chávez adotou na Venezuela.

Alheio às declarações, o presidente boliviano está traçando um conjunto de parcerias internacionais para garantir recursos, por meio de investimentos diretos em seu país. O principal parceiro que, até o momento, acena no cenário tem sido a Rússia, com a qual estão sendo firmados acordos de investimentos nas áreas militar e de infra-estrutura, para os próximos dez anos. Estima-se que o montante dos investimentos previstos estará na ordem dos US$ 4,5 bilhões.

* O Congresso boliviano é bicameral. O MAS tem maioria na “Câmara de Deputados”, mas a oposição domina a “Câmara de Senadores”.

Tags:
Marcelo Suano - Analista CEIRI - MTB: 16479RS

É Fundador do CEIRI NEWSPAPER. Doutor e Mestre em Ciência Política pela Universidade em São Paulo e Bacharel em Filosofia pela USP, tendo se dedicado à Filosofia da Ciência. É Sócio-Fundador do CEIRI. Foi professor universitário por mais de 15 anos, tendo ministrado aulas de várias disciplinas de humanas, especialmente da área de Relações Internacionais. Exerceu cargos de professor, assessor de diretoria, coordenador de cursos e de projetos, e diretor de cursos em várias Faculdades. Foi fundador do Grupo de Estudos de Paz da PUC/RS, do qual foi pesquisador até o final de 2006. É palestrante da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (ADESG-RS), tendo exercido também os cargos de Diretor de Cursos e Diretor do CEPE/CEPEG da ADESG de Porto Alegre. Foi Articulista do Broadcast da Agência Estado e do AE Mercado (Política Internacional), tendo dado assessoria para várias redes de jornal e TV pelo Brasil, destacando-se as atuações semanais realizadas a BAND/RS, na RBS/RS e TVCOM (Globo); na Guaíba (Record), Rádioweb; Cultura RS; dentre vários jornais, revistas e Tvs pelo Brasil. Trabalhou com assessoria e consultoria no Congresso Nacional entre 2011 e 2017. É autor de livros sobre o Pensamento Militar Brasileiro, de artigos em Teoria das Relações Internacionais e em Política Internacional. Ministra cursos e palestra pelo Brasil e no exterior sobre temas das relações internacionais e sobre o sistema político brasileiro.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!