LOADING

Type to search

Evolução dos projetos financiados pelo Banco Mundial no Haiti

Share

Representantes do Banco Mundial (BM) e do governo haitiano se reuniram em Porto Príncipenesta segunda-feira, [dia 12 de outubro], para avaliar os projetos financiados pelo BM através das Organizações Não Governamentais (ONGs). O Ministro da Planificação e Cooperação Externa, Sr. Jean Max Bellerive, indicou que o Banco está financiando mais de quinze projetos por um montante de 200 milhões [de dólares].

 

Segundo o ministro, é importante que o Estado disponha de elementos para saber se os fundos têm sido empregados em benefício da população. Foi destacada a necessidade de um sistema de gestão transparente, para favorecer uma boa utilização dos recursos com o intuito de melhorar as condições de vida da população.

Por sua parte, o representante do BM no Haiti, Eustache Ouayoro, esclareceu que o financiamento de todos estes projetos consiste em fortalecer as instituições nacionais, favorecer os investimentos e as iniciativas privadas, [bem como] e criar condições de crescimento econômico e redução da pobreza.

Para diversos setores, estas doações, por meio de ONGs, fortalecem o assistencialismo ativo que tende a reproduzir os mecanismos clássicos da pobreza. Neste sentido, nos referimos ao Doutor Jean Andre Victor, ex-ministro do Meio ambiente, quando fala de “pobreza sustentável”, ao invés de “desenvolvimento sustentável”.

 

ORIGINAL

POLÍTICA INTERNACIONAL – Evaluación de los proyectos financiados por el Banco Mundial en Haití

Representantes del Banco Mundial y del Gobierno Haitiano se han reunido en Puerto Príncipe este lunes para evaluar los proyectos financiados por el BM a través de las Organizaciones No gubernamentales (ONG). El Ministro de la Planificación y Cooperación Externa, Sr., Jean Max Bellerive indico que el Banco esta financiando mas de 15 proyectos por un monto de 200 millones.

Según el Ministro, es importante que el estado disponga de elementos para saber si los fondos han sido empleados al beneficio de la población. Ha destacado la necesidad de un sistema de gestión transparente para favorecer una buena utilización de los recursos para mejorar las condiciones de vida de la población.

Por su parte, el representante país del BM en Haití, Eustache Ouayoro, ha precisado que el financiamiento de todos estos proyectos consiste a fortalecer las instituciones nacionales, favorecer la inversión y las iniciativas privadas, crear las condiciones de crecimiento económico y de la reducción de la pobreza. Para diversos sectores, estas donaciones vía las ONG tienden a fortalecer un asistencialismo activo que tienden a reproducir los mecanismos clásicos de la pobreza. En este sentido, nos referimos al Doctor Jean Andre Victor, Ex Ministro del Medio Ambiente cuando habla de pobreza sostenible al vez de desarrollo sostenible.

Tags:
Jean Garry - Porto Príncipe (Haiti)

De nacionalidade haitiana, é formado em Marketing pela Universidad Interamericana de Santo Domingo, possui Pós-Graduação em Gestão de Projetos Sociais pela Universidad Autónoma de Santo Domingo e Mestrado em Economia pela Universidad Internacional de Andalucía (Espanha). É graduado no Curso de Gerenciamento Social do Instituto de Desenvolvimento Social (INDES) do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) em Washington, e do curso Gestão Estratégica do Desenvolvimento Social e Regional da Comissão Econômica para América Latina (CEPAL) em Santiago do Chile. Tem experiência como Gerente de Marketing em diversas empresas privadas e trabalhou como consultor em Desenvolvimento Comunitário do Ministério de Obras Públicas do Haiti e em diversos projetos de desenvolvimento.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!