LOADING

Type to search

Haiti: contestado o Informe sobre a gestão de um fundo de emergência

Share

Depois dos furacões devastadores do ano passado no Haiti, o Senado [haitiano] tomou uma resolução para por à disposição do Governo um fundo de emergência de 197 milhões e dólares, para aliviar o sofrimento das populações afetadas e resolver alguns problemas pontuais. Neste marco, o governo havia prometido submeter o informe financeiro em janeiro de 2009 para dar mostras de transparência e governabilidade econômica.

 

Apesar desta promessa em um prazo aceitável, o governo submeteu este reporte com mais de oito meses de atraso e num contexto constitucional que coincide com o fim do mandato constitucional dos deputados. Isso quer dizer que os deputados não podem interpelar o governo para exigir informações acerca do uso destes fundos.

Este informe gerou um conjunto de contestações de quase todos os blocos políticos da Câmara baixa. Segundo o deputado opositor, Noel Eliphete (Partido da Aliança Democrática – ALIANS), “O reporte que foi visto ao podem convencer-me, nem permite-me outorgar uma credibilidade aos membros do Governo que não tem feito nada para justificar o uso dos fundos de emergência,” (www.lenouvelliste.com, em 17 de abril de 2009).

Muitos observadores pensam que o presidente Rene Preval tem uma oportunidade enorme para enfrentar a corrupção castigando os corruptos através da justiça. 

 

ORIGINAL

POLÍTICA INTERNACIONAL: Haití: Informe contestado sobre la gestion de un fondo de emergencia 

Después de los huracanes devastadores del ano pasado en Haití, el senado ha tomado una resolución para poner a disponibilidad del Gobierno un fondo de emergencia de 197 millones para aliviar el sufrimiento de las poblaciones afectadas y resolver algunos  problemas puntuales. En este marco, el gobierno había prometido someter el informe financiero  en enero del 2009 para dar muestras de transparencia y gobernabilidad económica.

A pesar de esta promesa en un plazo aceptable, el gobierno somete este reporte con más de 8 meses de atraso y en un contexto constitucional que coincide con el fin del mandato constitucional de los diputados. Eso quiere decir que los diputados no pueden interpelar el gobierno para exigir informaciones acerca del  uso de estos  fondos. 

Este informe ha generado un conjunto de contestaciones de casi  todos los bloques políticos de la cámara baja. Según el diputado opositor,  Noel Eliphete “El reporte que he visto  no puede convencerme, ni permitirme otorgar una credibilidad a los miembros del Gobierno que no ha hecho nada para justificar el uso de los fondos de emergencia.” (www.lenouvelliste.com, Abril 17, 2009). Muchos observadores piensan que el presidente Rene Preval tiene una oportunidad enorme para enfrentar la corrupción castigando los corruptos a través de la justicia.

Tags:
Jean Garry - Porto Príncipe (Haiti)

De nacionalidade haitiana, é formado em Marketing pela Universidad Interamericana de Santo Domingo, possui Pós-Graduação em Gestão de Projetos Sociais pela Universidad Autónoma de Santo Domingo e Mestrado em Economia pela Universidad Internacional de Andalucía (Espanha). É graduado no Curso de Gerenciamento Social do Instituto de Desenvolvimento Social (INDES) do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) em Washington, e do curso Gestão Estratégica do Desenvolvimento Social e Regional da Comissão Econômica para América Latina (CEPAL) em Santiago do Chile. Tem experiência como Gerente de Marketing em diversas empresas privadas e trabalhou como consultor em Desenvolvimento Comunitário do Ministério de Obras Públicas do Haiti e em diversos projetos de desenvolvimento.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.