LOADING

Type to search

Hillary Clinton muda percurso da viagem e decide fazer parada na Argentina. Hoje é o dia do Brasil

Share

A Secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, decidiu mudar sua agenda de viagens pela América Latina e incluiu a Argentina no roteiro. Ontem, esteve no Chile e, hoje, é o dia das reuniões com as autoridades brasileiras.

A Secretária de governo norte-americana decidiu fazer reunião com Cristina Kirchner, presidente da Argentina, em Buenos Aires, ao invés de reunir-se em Montevidéu, como estava previsto.

A atitude foi considerada positiva e uma medida adequada para amenizar as percepções negativas dos argentinos em relação aos EUA, sobre os quais tanto a Presidente, como as demais autoridades do governo de Cristina Fernandez têm feito declarações rígidas, afirmando que o mandato de Barak Obama está sendo uma “decepção”, já que não está adotando medidas que possam cumprir a meta de mudar o relacionamento entre EUA e América Latina.

Hillary Clinton sabe das dificuldades políticas e econômicas pelas quais passa o governo argentino, bem como tem consciência de que a questão  das ilhas Falklands/Malvinas está sendo usada pelo governo como mobilizador dos sentimentos nacionais para desviar a atenção do povo em relação aos problemas do governo e do país.

Consciente deste fato, a representante estadunidense declarou que pretende ser mediadora do contencioso e, embora não tenha dito como será feita a mediação, antecipou que a proposta é de haver uma soberania compartilhada das ilhas.

Depois de sair de Buenos Aires, Hillary foi ao Chile prestar solidariedade ao país e, ontem, se deslocou para o Brasil, onde, no dia de hoje, 3 de maio de 2010, terá uma agenda carregada de reuniões com Luiz Inácio Lula da Silva, (Presidente do Brasil), Celso Amorim (Ministro das Relações Exteriores), Michel Temer (Presidente da Câmara dos Deputados) e José Sarney (Presidente do Senado).

Pretende assinar acordos e buscar uma agenda comum entre os dois países. Principalmente, buscar elementos que possam gerar convergência em questões polêmicas, como o Irã, os palestinos e a ação dos bolivarianos.

Tags:
Marcelo Suano - Analista CEIRI - MTB: 16479RS

É Fundador do CEIRI NEWSPAPER. Doutor e Mestre em Ciência Política pela Universidade em São Paulo e Bacharel em Filosofia pela USP, tendo se dedicado à Filosofia da Ciência. É Sócio-Fundador do CEIRI. Foi professor universitário por mais de 15 anos, tendo ministrado aulas de várias disciplinas de humanas, especialmente da área de Relações Internacionais. Exerceu cargos de professor, assessor de diretoria, coordenador de cursos e de projetos, e diretor de cursos em várias Faculdades. Foi fundador do Grupo de Estudos de Paz da PUC/RS, do qual foi pesquisador até o final de 2006. É palestrante da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (ADESG-RS), tendo exercido também os cargos de Diretor de Cursos e Diretor do CEPE/CEPEG da ADESG de Porto Alegre. Foi Articulista do Broadcast da Agência Estado e do AE Mercado (Política Internacional), tendo dado assessoria para várias redes de jornal e TV pelo Brasil, destacando-se as atuações semanais realizadas a BAND/RS, na RBS/RS e TVCOM (Globo); na Guaíba (Record), Rádioweb; Cultura RS; dentre vários jornais, revistas e Tvs pelo Brasil. Trabalhou com assessoria e consultoria no Congresso Nacional entre 2011 e 2017. É autor de livros sobre o Pensamento Militar Brasileiro, de artigos em Teoria das Relações Internacionais e em Política Internacional. Ministra cursos e palestra pelo Brasil e no exterior sobre temas das relações internacionais e sobre o sistema político brasileiro.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.