LOADING

Type to search

Hugo Chávez pinta seu Socialismo com colorações de “Posadismo do Século XXI”

Share

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, está sendo alvo de gracejos e comentários maliciosos ao usar a teoria socialista para transformar o seu denominado “Socialismo do XXI” em uma versão de “Posadismo do Século XXI”.

A situação foi criada após o mandatário apresentar reflexões sobre a possibilidade de o capitalismo ter “destruído a vida em Marte”. O venezuelano fez as seguintes declarações, diante das câmeras da TV estatal da Venezuela: “Eu sempre disse, e já ouvi dizer, que ninguém estranharia se uma civilização tivesse habitado Marte. (…). Mas talvez o capitalismo tenha chegado lá, o imperialismo tenha chegado lá, e acabado com o planeta”.

A tese surgiu em um debate sobre a conservação da água na Terra e ele chegou a esta conclusão após tratar da questão da descoberta de água no planeta Marte. Fazendo comparações, continuou: “Aqui, em lugares onde havia grandiosas florestas centenas de anos atrás ou menos que isso, hoje há desertos; onde passavam rios, hoje há desertos”, ou seja, haveria  semelhanças nos processos, logo, foi o capitalismo quem destruiu a vida naquele planeta.

Chávez está sendo comparado sarcasticamente ao teórico e revolucionário marxista da década de 60 do século XX, J. Posadas, que, ao ser interrogado sobre a existência de vida fora da terra, bem como sobre a existência de discos voadores visitando nosso planeta, afirmou, resumidamente, algo aproximado a que: “se existissem discos voadores, era sinal de desenvolvimento tecnológico avançado, só possível se as técnicas produtivas estivessem também avançadas. Numa situação desta, como a vida havia sido preservada, era sinal de que também aquele povo estava vivendo em um modo de produção superior: o Comunista. Por isso, a presença de discos voadores significava, provavelmente, que estes visitantes estavam a serviço da revolução. Vinham para auxiliar na ‘Revolução Proletária’ da Terra.

A tese de Posadas foi alvo de galhofas na época e recebeu o apelido de “Luta de Classes Interplanetária”. Os especialistas provavelmente concordarão que a tese do “Capitalismo Marciano” de Hugo Chávez não chega a ter a dimensão da “Luta de Classes Interplanetária”, mas não deixará de receber considerações semelhantes.

Tags:
Daniela Alves - Analista CEIRI - MTB: 0069500SP

Mestre em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Bacharel em Relações Internacionais, jornalista e Especialista em Cooperação Internacional. Atualmente é CEO do Centro de Estratégia, Inteligência e Relações Internacionais (CEIRI) e Editora-Chefe do CEIRI NEWSPAPER. Vencedora de vários prêmios nacionais e internacionais da área dos Direitos Humanos. Já palestrou em várias cidades e órgãos de governo do Brasil e do Mundo sobre temas relacionados a profissionalização da área de Relações Internacionais, Paradiplomacia, Migrações, Tráfico de Seres Humanos e Tráfico de órgãos. Trabalhou na Coordenadoria de Convênios Internacionais da Secretaria Municipal do Trabalho de São Paulo e na Assessoria Técnica para Assuntos Internacionais da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho do Governo do Estado de SP. Atuou como Diretora Executiva Adjunta e Presidente do Comitê de Coordenação Internacional da Brazil, Russia, India, China, Sounth Africa Chamber for Promotion an Economic Development (BRICS-PED).

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.