LOADING

Type to search

Incidente Diplomático: Contas bancárias das representações diplomáticas de 16 países africanos nos Estados Unidos foram fechadas

Share

As contas bancárias das representações diplomáticas de 16 países africanos nos Estados Unidos foram fechadas ou congeladas, pois os Bancos decidiram não abrigar mais contas de embaixadas de países que possam ser alvo da severa fiscalização requerida pelas novas leis de combate ao financiamento do terrorismo e à lavagem de dinheiro.

 

O “Departamento de Estado Norte-Americano” está empenhado em resolver o problema e realizará reuniões com os embaixadores nos próximos dias para discutir uma solução para o assunto. Em Angola, o caso está próximo de virar incidente diplomático.

De acordo com a agência pública de notícias norte-americana “Voz da América”, o “Departamento de Estado Norte-Americano” declarou que não tem autoridade para obrigar os Bancos a aceitarem clientes ou abrir contas, mas a diplomacia do país está empenhada em encontrar uma solução para o caso.

O governo angolano argumentou que, nos termos do “Artigo 25º” da “Convenção de Viena sobre Relações Diplomáticas”, “o Estado anfitrião [no caso, Estados Unidos] é obrigado a providenciar condições para o estabelecimento das representações diplomáticas”. A questão é mais ampla no que diz respeito a estas condições, razão pela qual a Secretaria de Estado está buscando mediar o contencioso de forma a não prejudicar o avanço das relações entre EUA e África.

Tags:
Daniela Alves - Analista CEIRI - MTB: 0069500SP

Mestre em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Bacharel em Relações Internacionais, jornalista e Especialista em Cooperação Internacional. Atualmente é CEO do Centro de Estratégia, Inteligência e Relações Internacionais (CEIRI) e Editora-Chefe do CEIRI NEWSPAPER. Vencedora de vários prêmios nacionais e internacionais da área dos Direitos Humanos. Já palestrou em várias cidades e órgãos de governo do Brasil e do Mundo sobre temas relacionados a profissionalização da área de Relações Internacionais, Paradiplomacia, Migrações, Tráfico de Seres Humanos e Tráfico de órgãos. Trabalhou na Coordenadoria de Convênios Internacionais da Secretaria Municipal do Trabalho de São Paulo e na Assessoria Técnica para Assuntos Internacionais da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho do Governo do Estado de SP. Atuou como Diretora Executiva Adjunta e Presidente do Comitê de Coordenação Internacional da Brazil, Russia, India, China, Sounth Africa Chamber for Promotion an Economic Development (BRICS-PED).

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.