LOADING

Type to search

Share

Em comunicado oficial, o governo japonês divulgou que apoiará a adoção de sansões ao Irã, a fim de evitar que tal país se torne uma potência nuclear. O embaixador japonês nos Estados Unidos, Ichiro Fujisaki, afirmou que Teerã continua com o enriquecimento de urânio, mesmo com forte protesto do Ocidente. Desta forma, apoiará às sansões, caso seja aprovada a sua adoção na “Organização das Nações Unidas” (ONU).

A comunidade internacional está se posicionando quanto ao programa nuclear iraniano. Países como o Brasil, a China e a Rússia têm apresentado rejeições à adoção da medida, desde que Teerã desenvolva o programa nuclear de forma pacífica, sem o desenvolvimento de armas nucleares.

Este assunto, por ser muito sensível, vem gerando debate acerca da viabilidade ou não das sanções. Para que ela ocorra é necessário contar com a aceitação e participação dos demais atores do sistema internacional. A decisão favorável do Japão é um peso a mais para que ela seja aprovada na ONU.

Tags:
Fabricio Bomjardim - Analista CEIRI - MTB: 0067912SP

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. Atualmente é membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.