LOADING

Type to search

Share

O Japão, durante o período das grandes guerras, no início do século passado, anexou muitas ilhas do leste asiático como seu território. No pós-segunda guerra, ele viu terras suas sendo anexadas por outros Estados. Assim aconteceu com as ilhas Kunashiri e Etorofu, ao norte do país, que hoje estão sob soberania russa.

Durante o século XX, o país anexou territórios importantes e perdeu outros. Taiwan (Formosa) é um exemplo do segundo caso, quando se tornou independente dos nipônicos após a “II Guerra Mundial” e Okinawa um exemplo do primeiro, embora tenha mantido grande presença norte-americana.

No sul do Japão, no “Mar da China Oriental”, existem ilhas sob soberania japonesa que são reivindicadas por chineses e taiwaneses. A mesma pressão que sofre destes países, ele exerce sobre a Rússia, que possui ilhas no Norte de Hokkaido (ilha principal do Estado japonês).

Segundo divulgações feitas na imprensa japonesa e na “Rádio Estatal do Japão” (NHK), o presidente russo, Dmitry Medvedev pretende visitar as ilhas de Kunashiri e Etorofu, após sua visita à China.

Esta seria a primeira visita de um líder russo a essas ilhas, incluindo o período da “União Soviética”. É um local onde o povo de etnia japonesa e o governo japonês reivindicam a posse, solicitando as suas devoluções ao Japão.

O motivo da presença do presidente russo às ilhas está sendo intensamente especulada pelos intelectuais e acadêmicos japoneses, uma vez que o líder russo, em declaração conjunta com o presidente chinês, Hu Jintao, afirmou que seus países marcarão uma data para comemorar a vitória contra o Japão na “Segunda Guerra Mundial”.

Esta visita é vista como um passo para fortalecer a presença russa nas ilhas com o intuito de firmar sua soberania sobre elas. Ativistas japoneses planejam ir às ruas em protesto pacífico, objetivando fortalecer a reivindicação japonesa.

Tags:
Fabricio Bomjardim - Analista CEIRI - MTB: 0067912SP

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. Atualmente é membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!