LOADING

Type to search

Lobo faz acordo com professores e encerra greve em Honduras

Share

O presidente de Honduras, Porfírio Lobo, conseguiu fazer acordo com os professores hondurenhos, pondo fim a uma greve que durava, aproximadamente, um mês, encerrando um problema que se alastrava e estava servindo de argumento à oposição para acusações de delitos conta os direitos humanos no país.

Os professores estavam aquartelados nas escolas, adotavam ações diversas e recebiam contraposição da polícia com o uso de gás. Alguns grupos estavam usando a situação politicamente, prejudicando os esforços do governo para estabilizar o país.

A questão envolvia o pagamento de uma dívida de US$ 189 milhões com o “Instituto de Aposentadorias e Previdência do Magistério” (Inpremah), que foram contraídas no governo do ex-presidente, Manuel Zelaya, ao longo dos anos 2007, 2008 e 2009, e restou para Lobo a solução do problema.

A saída foi assumir a dívida, após as negociações que foram encerradas ontem, 30 de agosto, já que as associações e sindicatos de professores do país decidiram partir para o confronto com o atual mandatário e usaram ideologicamente o problema, surgindo inclusive grupos que acusavam os EUA de estarem por traz da questão, sendo disseminado na mídia que eles eram os responsáveis pelo fornecimento do gás, algo que trouxe interrogações e espanto a analistas, devido a natureza e a forma da acusação.

Segundo comunicado do governo, foram assinados 26 pontos das exigências dos magistrados, mas foi recusada a solicitação de demissão do “Ministro da Educação”, Alejandro Ventura. De acordo com observadores, Lobo espera agora que, com a situação normalizada, seja substituído o discurso político-ideológico que estava transformando a questão, mas a maioria aposta que surgirá nova forma de confronto para ser usado ideologicamente no trabalho de enfraquecimento do governo.

Tags:
Marcelo Suano - Analista CEIRI - MTB: 16479RS

É Fundador do CEIRI NEWSPAPER. Doutor e Mestre em Ciência Política pela Universidade em São Paulo e Bacharel em Filosofia pela USP, tendo se dedicado à Filosofia da Ciência. É Sócio-Fundador do CEIRI. Foi professor universitário por mais de 15 anos, tendo ministrado aulas de várias disciplinas de humanas, especialmente da área de Relações Internacionais. Exerceu cargos de professor, assessor de diretoria, coordenador de cursos e de projetos, e diretor de cursos em várias Faculdades. Foi fundador do Grupo de Estudos de Paz da PUC/RS, do qual foi pesquisador até o final de 2006. É palestrante da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (ADESG-RS), tendo exercido também os cargos de Diretor de Cursos e Diretor do CEPE/CEPEG da ADESG de Porto Alegre. Foi Articulista do Broadcast da Agência Estado e do AE Mercado (Política Internacional), tendo dado assessoria para várias redes de jornal e TV pelo Brasil, destacando-se as atuações semanais realizadas a BAND/RS, na RBS/RS e TVCOM (Globo); na Guaíba (Record), Rádioweb; Cultura RS; dentre vários jornais, revistas e Tvs pelo Brasil. Trabalhou com assessoria e consultoria no Congresso Nacional entre 2011 e 2017. É autor de livros sobre o Pensamento Militar Brasileiro, de artigos em Teoria das Relações Internacionais e em Política Internacional. Ministra cursos e palestra pelo Brasil e no exterior sobre temas das relações internacionais e sobre o sistema político brasileiro.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.