LOADING

Type to search

Lugo substitui cúpula do “Comando Militar” paraguaio

Share

O presidente do Paraguai, Fernando Lugo, anunciou nesta terça-feira, dia 21 de setembro, a substituição do Comandante máximo das “Forças Armadas Paraguaias”, o general Juan Oscar Velázquez, um dia após trocar os chefes das três “Formas Armadas”. Em seu lugar assumiu o general Benicio Melgarejo, até então chefe do “Gabinete Militar da Presidência”.

As mudanças chegaram ao cargo máximo, mas, ao longo dos últimos dias, foram substituídos 20 chefes militares da mais altas instâncias, como o “Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas”, o “Instituto de Altos Estudos Estratégicos” e a “Academia Militar”.

O novo chefe do Exército é o general Darío Martín Cáceres, em substituição ao general Bartolomé Piñeda. O general Miguel Christ substituiu o general Hugo Aranda, na “Força Aérea”. O contra-almirante Juan Carlos Benítez Fromherz assumiu o posto do contra-almirante Egberto Orué, na Marinha, e o general Waldino Acuña Lugo recebeu o “Comando Logístico”, substituindo o general Antenor Saiz Silvera.

A oposição está aguardando maiores esclarecimentos do Presidente, uma vez que não foram dadas explicações para esta nova substituição, sendo informado pelo ministro da Defesa, Cecilio Pérez Bordon, que se trata de um processo de reorganização implantado pelo governo.

As explicações não estão sendo visas como convincentes no país, pois, embora não haja suspeita de “Golpe de Estado”, esta hipótese foi citada por Lugo em novembro de 2009, quando afirmou que havia “pequenos bolsões golpistas” no meio militar.

Antigos comandantes militares do Paraguai, substituídos nas quatro reformulações anteriores, ocorridas desde 2008, estão criticando a atitude e afirmam que o Presidente “joga com a dignidade das Forças Armada”, produzindo “efeitos adversos” na instituição militar.

Tags:
Marcelo Suano - Analista CEIRI - MTB: 16479RS

É Fundador do CEIRI NEWSPAPER. Doutor e Mestre em Ciência Política pela Universidade em São Paulo e Bacharel em Filosofia pela USP, tendo se dedicado à Filosofia da Ciência. É Sócio-Fundador do CEIRI. Foi professor universitário por mais de 15 anos, tendo ministrado aulas de várias disciplinas de humanas, especialmente da área de Relações Internacionais. Exerceu cargos de professor, assessor de diretoria, coordenador de cursos e de projetos, e diretor de cursos em várias Faculdades. Foi fundador do Grupo de Estudos de Paz da PUC/RS, do qual foi pesquisador até o final de 2006. É palestrante da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (ADESG-RS), tendo exercido também os cargos de Diretor de Cursos e Diretor do CEPE/CEPEG da ADESG de Porto Alegre. Foi Articulista do Broadcast da Agência Estado e do AE Mercado (Política Internacional), tendo dado assessoria para várias redes de jornal e TV pelo Brasil, destacando-se as atuações semanais realizadas a BAND/RS, na RBS/RS e TVCOM (Globo); na Guaíba (Record), Rádioweb; Cultura RS; dentre vários jornais, revistas e Tvs pelo Brasil. Trabalhou com assessoria e consultoria no Congresso Nacional entre 2011 e 2017. É autor de livros sobre o Pensamento Militar Brasileiro, de artigos em Teoria das Relações Internacionais e em Política Internacional. Ministra cursos e palestra pelo Brasil e no exterior sobre temas das relações internacionais e sobre o sistema político brasileiro.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!