LOADING

Type to search

Manuel Zelaya volta a Honduras

Share

Depois de uma tentativa para entrar em seu país, o presidente Manuel Zelaya materializou seu sonho. Com efeito, ele apareceu anteontem (segunda-feira, dia 21 de setembro) na embaixada do Brasil, em Tegucigalpa, onde o acompanham sua esposa, Xiomara Castro, e outros familiares. Também estão presentes seus seguidores que ocupam as ruas para opor uma resistência popular ao governo atual, de Roberto Micheletti.

 

A presença de Zelaya em Honduras desembocará toda a polêmica diplomática na região, iniciando pelo gigante Brasil, que, neste momento, não esconde sua pretensão de ter uma presença mais ativa nos acontecimentos internacionais.

Neste sentido, Roberto Micheletti pedirá ao governo do Brasil que dê asilo político, ou o entregue às autoridades hondurenhas o presidente afastado, que se encontra em sua embaixada,em Honduras. Oanúncio foi feito pelo mesmo Micheletti, em uma entrevista com o Canal 5, de Tegucigalpa.

Ainda que o ato tenha o rechaço de todos os governos da região, inclusive do governo dos Estados Unidos, este acontecimento vai incrementar as dissensões ideológicas.  Roberto Micheletti anuncia as cores [do antagonismo] pedindo aos venezuelanos que se livrem de Hugo Chávez, considerado como o principal apoio que tem Zelaya, no marco desta crise.

 

ORIGINAL

POLÍTICA INTERNACIONAL: Manuel Zelaya vuelve a Honduras

Después de un intento para entrar a su país, el presidente Manuel Zelaya  ha materializado su sueno. En efecto, el apareció ayer lunes en la embajada de Brasil en Tegucigalpa donde le acompañan su esposa, Xiomara Castro, y otras familiares. También sus seguidores que ocupan las calles para oponer una resistencia popular al Gobierno de facto de Roberto Micheletti.

La presencia de Zelaya en Honduras  desatara toda una polémica diplomática en la region, empezando por el gigante Brazil que en estos momentos no esconde su pretensión de tener una presencia mas activa en los acontecimientos internacionales.  En este sentido, Roberto Micheletti  pedira al Gobierno de Brasil que brinde asilo político o entregue a las autoridades hondureñas al derrocado gobernante, que se encuentra en su embajada de Honduras. El anuncio lo hizo el mismo Micheletti en una entrevista con el Canal 5 de Tegucigalpa.

Aunque el golpe tenga el rechazo de todos los gobiernos de la región, incluso el gobierno de los Estados Unidos, este acontecimiento va a incrementar las disensiones ideológicas en la región. Roberto Micheletti anuncia los colores pidiendo a los venezolanos que se deshagan de Hugo Chavez considerado como el principal apoyo que tiene Zelaya en el marco de esta crisis.

Tags:
Jean Garry - Porto Príncipe (Haiti)

De nacionalidade haitiana, é formado em Marketing pela Universidad Interamericana de Santo Domingo, possui Pós-Graduação em Gestão de Projetos Sociais pela Universidad Autónoma de Santo Domingo e Mestrado em Economia pela Universidad Internacional de Andalucía (Espanha). É graduado no Curso de Gerenciamento Social do Instituto de Desenvolvimento Social (INDES) do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) em Washington, e do curso Gestão Estratégica do Desenvolvimento Social e Regional da Comissão Econômica para América Latina (CEPAL) em Santiago do Chile. Tem experiência como Gerente de Marketing em diversas empresas privadas e trabalhou como consultor em Desenvolvimento Comunitário do Ministério de Obras Públicas do Haiti e em diversos projetos de desenvolvimento.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.