LOADING

Type to search

Medvedev veta Lei visando ganhar força política

Share

O presidente da Rússia, Dmitri Medvedev, vetou Lei aprovada no Parlamento russo que restringia a liberdade de manifestação no país. A nova Lei havia sido votada em 22 de outubro na Duma (“Câmara Baixa”) e aprovada na “Conselho da Federação”, a “Câmara Alta”, no dia 27 do mesmo mês, bastando a assinatura do Presidente para entrar em vigor.

A apresentação, defesa e aprovação foi feita com amplo apoio do “Partido Rússia Unida”, o maior e mais importante partido russo, que tem como principal líder Vladimir Putin, Ex-Presidente e atual Primeiro-Ministro do país. De acordo com o exposto, a Lei estabelece que perde o direito de se manifestar, todo cidadão que tenha recebido acusação de organizar uma manifestação proibida. A oposição estava se manifestando constantemente contra o Projeto e depositava esperanças na atitude do Presidente.

Medvedev rejeitou-a e justificou com as seguintes razões em carta enviada ao presidente da Duma, Boris Gryzlov, e ao diretor do “Conselho da Federação”, Serguei Mironov: “A lei contém alguns dispositivos que impediriam aos cidadãos exercer o direito, reconhecido pela Constituição, de se reunir, manifestar-se, participar de passeatas e fazer greve. (…). A organização para se manifestar é um dos meios mais eficazes para influir nas atividades do Estado e das autoridades locais, expressando a opinião pública”.

Analistas afirmam que a Ação do Presidente russo visa mostrar ao povo força e independência, com o intuito de garantir a continuidade de seu projeto político. Os passos foram dados com relação a substituição do mandatário de Moscou, o acertos com o vice-primeiro-ministro para ocupar este cargo, mesmo sendo ele um dos principais aliados de Putin, e as negociações com Vladimir Putin, seu padrinho político, para que permaneça no cargo, sendo o candidato de união nas eleições presidenciais que se aproximam.

Tags:
Marcelo Suano - Analista CEIRI - MTB: 16479RS

É Fundador do CEIRI NEWSPAPER. Doutor e Mestre em Ciência Política pela Universidade em São Paulo e Bacharel em Filosofia pela USP, tendo se dedicado à Filosofia da Ciência. É Sócio-Fundador do CEIRI. Foi professor universitário por mais de 15 anos, tendo ministrado aulas de várias disciplinas de humanas, especialmente da área de Relações Internacionais. Exerceu cargos de professor, assessor de diretoria, coordenador de cursos e de projetos, e diretor de cursos em várias Faculdades. Foi fundador do Grupo de Estudos de Paz da PUC/RS, do qual foi pesquisador até o final de 2006. É palestrante da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (ADESG-RS), tendo exercido também os cargos de Diretor de Cursos e Diretor do CEPE/CEPEG da ADESG de Porto Alegre. Foi Articulista do Broadcast da Agência Estado e do AE Mercado (Política Internacional), tendo dado assessoria para várias redes de jornal e TV pelo Brasil, destacando-se as atuações semanais realizadas a BAND/RS, na RBS/RS e TVCOM (Globo); na Guaíba (Record), Rádioweb; Cultura RS; dentre vários jornais, revistas e Tvs pelo Brasil. Trabalhou com assessoria e consultoria no Congresso Nacional entre 2011 e 2017. É autor de livros sobre o Pensamento Militar Brasileiro, de artigos em Teoria das Relações Internacionais e em Política Internacional. Ministra cursos e palestra pelo Brasil e no exterior sobre temas das relações internacionais e sobre o sistema político brasileiro.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!