LOADING

Type to search

“Mineradora Rio Tinto” se esforça para manter boas relações com a China

Share

A Mineradora australiana, Rio Tinto, está vivendo um momento de tensão na China, após o escândalo com acusações de corrupção e violação de segredos comerciais. Os executivos da empresa declararam-se culpados, trazendo desagrado entre chineses e australianos.

Segundo o cônsul da Austrália em Xangai, Tom Connor, foram quatro executivos que aceitaram suborno para violar segredos comerciais. Connor informou à imprensa que Stern Hu, um dos executivos a se declarar culpado, recebeu 1 milhão de Iuans, cerca de 146,5 mil dólares. Também há a acusação de ter recebido mais 790 mil dólares

O sr. Hu fez (…) admissões relativas a algumas dessas quantias de suborno, então, de fato, admitiu a verdade de algumas dessas quantias de suborno“, disse Connor.

A mineradora australiana tem a China como seu principal mercado e mantém relações com o país faz 50 anos. O presidente da “Rio Tinto”, Tom Albanese, disse em entrevistas que irá se esforçar para manter as boas relações que a empresa tem com o país, não apenas pelo fato dele ser o seu maior cliente no mundo, mas principalmente pelo benefício mútuo.

Para a mineradora, o gigante asiático é muito importante, pois a China representa mais de 40% do total de vendas da companhia em suas operações e atuações no mercado externo. Além disso, a empresa é uma das principais compradoras de produtos chineses e já tem uma previsão de compra de novos produtos, equipamentos e instalações estimadas em US$ 400 milhões para este ano.

Tags:
Fabricio Bomjardim - Analista CEIRI - MTB: 0067912SP

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. Atualmente é membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.