LOADING

Type to search

Morales apresenta à ONU projeto para tornar água direito humano inalienável

Share

O presidente da Bolívia, Evo Morales, apresentou à “Organização das Nações Unidas” (ONU)  um projeto que torna “a água um direito humanos inalienável”, obrigando, com isso, que o “acesso à água seja declarado um direito humano”.

Morales solicitou aos governos dos países de todos os continentes para adotarem a medida e conclamou os movimentos sociais pelo mundo para pressionarem os seus respectivos governos a se submeterem a tal concepção.

Segundo analistas, a proposta tende a ser aprovada pelas “Nações Unidas”, pois em sua estratégia, o mandatário boliviano argumentou que seria incoerência da ONU declarar que uma das metas do Milênio, em 2015, é todos terem água potável e saneamento, mas não definir que, para isso, a água precisa ser um direito humano inalienável. Ou seja, de acordo com analistas internacionais, ele colocou as “Organização das Nações Unidas” contra a parede.

Não foi esclarecido na proposta como será feita tal adesão a este princípio. Observadores estão afirmando que o processo só será possível por meio de estatizações e investimentos públicos, com a exploração de empresas estatais, já que a lógica dos investimentos da iniciativa privada não se aplicaria neste argumento.

Acreditam ainda que o Brasil será afetado neste processo, vislumbrando confrontos argumentativos e diplomáticos, dependendo dos resultados das eleições presidenciais que ocorrerão no Brasil em outubro deste ano, 2010.

Tags:
Marcelo Suano - Analista CEIRI - MTB: 16479RS

É Fundador do CEIRI NEWSPAPER. Doutor e Mestre em Ciência Política pela Universidade em São Paulo e Bacharel em Filosofia pela USP, tendo se dedicado à Filosofia da Ciência. É Sócio-Fundador do CEIRI. Foi professor universitário por mais de 15 anos, tendo ministrado aulas de várias disciplinas de humanas, especialmente da área de Relações Internacionais. Exerceu cargos de professor, assessor de diretoria, coordenador de cursos e de projetos, e diretor de cursos em várias Faculdades. Foi fundador do Grupo de Estudos de Paz da PUC/RS, do qual foi pesquisador até o final de 2006. É palestrante da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (ADESG-RS), tendo exercido também os cargos de Diretor de Cursos e Diretor do CEPE/CEPEG da ADESG de Porto Alegre. Foi Articulista do Broadcast da Agência Estado e do AE Mercado (Política Internacional), tendo dado assessoria para várias redes de jornal e TV pelo Brasil, destacando-se as atuações semanais realizadas a BAND/RS, na RBS/RS e TVCOM (Globo); na Guaíba (Record), Rádioweb; Cultura RS; dentre vários jornais, revistas e Tvs pelo Brasil. Trabalhou com assessoria e consultoria no Congresso Nacional entre 2011 e 2017. É autor de livros sobre o Pensamento Militar Brasileiro, de artigos em Teoria das Relações Internacionais e em Política Internacional. Ministra cursos e palestra pelo Brasil e no exterior sobre temas das relações internacionais e sobre o sistema político brasileiro.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.