LOADING

Type to search

Morales exige que Barack Obama perca seu “Prêmio Nobel da Paz”

Share

O presidente da Bolívia, Evo Morales, está exigindo que o Comitê encarregado pela atribuição do “Prêmio Nobel da Paz” retire a honraria dada ao presidente dos EUA, Barack Obama. A justificativa para tanto é que Obama está sendo acusado de “promover a violência”, ao  ordenar que se iniciassem as operações da Coligação de países ocidentais e da “Liga Árabe” contra o governo de Muammar Kadhaffi, na Líbia.

Morales afirmou: “Como é possível que um Prêmio Nobel da Paz possa iniciar uma invasão, um bombardeamento? Por isso, deviam retirar o Prêmio Nobel da Paz ao Presidente dos Estados Unidos”.

De acordo com observadores, a solicitação do boliviano está sendo ignorada pelas autoridades nos Estados Unidos e por várias outras personalidades pelo mundo. Os analistas afirmam que o mandatário boliviano mantém a execução de plano coletivo com os demais países que são contrapostos diretamente aos EUA por filiação ideológica, comportamento estratégico e agem com certa coordenação.

Segundo os analistas, as declarações dos líderes desses países são feitas sobre amplos aspectos para formar opinião pública mundial e forçar comportamentos específicos do antagonista. Neste momento, a solicitação de Morales visa minar os ganhos diplomáticos conseguidos pelo presidente estadunidense entre as populações latino-americanas, num momento em que Obama apresenta alto índice de popularidade, credibilidade e aprovação na região.

Tags:
Marcelo Suano - Analista CEIRI - MTB: 16479RS

É Fundador do CEIRI NEWSPAPER. Doutor e Mestre em Ciência Política pela Universidade em São Paulo e Bacharel em Filosofia pela USP, tendo se dedicado à Filosofia da Ciência. É Sócio-Fundador do CEIRI. Foi professor universitário por mais de 15 anos, tendo ministrado aulas de várias disciplinas de humanas, especialmente da área de Relações Internacionais. Exerceu cargos de professor, assessor de diretoria, coordenador de cursos e de projetos, e diretor de cursos em várias Faculdades. Foi fundador do Grupo de Estudos de Paz da PUC/RS, do qual foi pesquisador até o final de 2006. É palestrante da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (ADESG-RS), tendo exercido também os cargos de Diretor de Cursos e Diretor do CEPE/CEPEG da ADESG de Porto Alegre. Foi Articulista do Broadcast da Agência Estado e do AE Mercado (Política Internacional), tendo dado assessoria para várias redes de jornal e TV pelo Brasil, destacando-se as atuações semanais realizadas a BAND/RS, na RBS/RS e TVCOM (Globo); na Guaíba (Record), Rádioweb; Cultura RS; dentre vários jornais, revistas e Tvs pelo Brasil. Trabalhou com assessoria e consultoria no Congresso Nacional entre 2011 e 2017. É autor de livros sobre o Pensamento Militar Brasileiro, de artigos em Teoria das Relações Internacionais e em Política Internacional. Ministra cursos e palestra pelo Brasil e no exterior sobre temas das relações internacionais e sobre o sistema político brasileiro.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!