LOADING

Type to search

Na Rússia Chávez dedica atenção ao comércio bélico e parceira nuclear

Share

Em sua primeira parada na rodada de visitas que fará pela Europa, o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, declarou ontem, dia 14 de outubro, em Moscou, que investirá na construção de uma usina nuclear na Venezuela com o apoio dos russos, que têm “know haw” na construção de instalações nucleares e já fez acordos com vários países, como foi o caso do Irã.

Analistas destacam que os russos estão adotando o procedimento técnico profissional de construir usinas para geração de energia elétrica, seguindo os parâmetros  da “Agência Internacional de Energia Atômica” (AIEA).

Sua preocupação é exclusivamente econômica, razão pela qual não haveria riscos. Contudo, os investimentos de Chávez em acordos bélicos trazem receio de produzir desequilíbrio na região, além dos riscos de suas decisões levarem o país para o campo mais extremado.

Da mesma forma que afirmou a pretensão de construir a Usina, o venezuelano anunciou que irá adquirir carros de combate, dando continuidade ao comércio legal de armas que desenvolve com Rússia, pais com o qual detém parceria econômica e deseja estabelecer acordo de longo prazo, tanto que também está nos planos a criação de um Banco binacional para operacionalizar negócios entre a Ásia e a America Latina.

Os observadores crêem que os russos participarão de negócios que podem gerar recursos de curto prazo, mas sem envolvimentos políticos, ou parcerias militares, pois não desejam colocar sob risco os desenvolvimentos que conseguiram com as demais grandes potências, bem como a sua inserção estratégica para retomar o status como um dos principais países a coordenar o sistema internacional.

Tags:
Marcelo Suano - Analista CEIRI - MTB: 16479RS

É Fundador do CEIRI NEWSPAPER. Doutor e Mestre em Ciência Política pela Universidade em São Paulo e Bacharel em Filosofia pela USP, tendo se dedicado à Filosofia da Ciência. É Sócio-Fundador do CEIRI. Foi professor universitário por mais de 15 anos, tendo ministrado aulas de várias disciplinas de humanas, especialmente da área de Relações Internacionais. Exerceu cargos de professor, assessor de diretoria, coordenador de cursos e de projetos, e diretor de cursos em várias Faculdades. Foi fundador do Grupo de Estudos de Paz da PUC/RS, do qual foi pesquisador até o final de 2006. É palestrante da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (ADESG-RS), tendo exercido também os cargos de Diretor de Cursos e Diretor do CEPE/CEPEG da ADESG de Porto Alegre. Foi Articulista do Broadcast da Agência Estado e do AE Mercado (Política Internacional), tendo dado assessoria para várias redes de jornal e TV pelo Brasil, destacando-se as atuações semanais realizadas a BAND/RS, na RBS/RS e TVCOM (Globo); na Guaíba (Record), Rádioweb; Cultura RS; dentre vários jornais, revistas e Tvs pelo Brasil. Trabalhou com assessoria e consultoria no Congresso Nacional entre 2011 e 2017. É autor de livros sobre o Pensamento Militar Brasileiro, de artigos em Teoria das Relações Internacionais e em Política Internacional. Ministra cursos e palestra pelo Brasil e no exterior sobre temas das relações internacionais e sobre o sistema político brasileiro.

  • 1

Deixe uma resposta