LOADING

Type to search

Share

Na cidade de Nago, região de Okinawa, no Japão, foi realizada uma Assembléia contra a presença de militares norte-americanos em sua jurisdição. A questão da presença militar norte-americana dentro do “Nihon” (Japão) é um assunto muito delicado, pois entra no debate a opinião pública japonesa contra o governo do país e suas relações com os Estados Unidos.

Na cidade, está sendo discutida a construção de uma pista para helicópteros dentro de uma instalação militar estadunidense. A construção seria no Camp Schwab, região próxima de áreas residenciais da cidade.

Atualmente, a “Base Aérea Militar Americana” está localizada na cidade de Ginowan, também na região de Okinawa, e o governo japonês, junto com autoridades competentes dos EUA, tem como prazo até o mês de maio deste ano para decidir o futuro desta base, seja dentro do território do Japão, seja fora do país.

A Assembléia ocorreu nesta segunda feira, dia 8 de março. No encerramento, o prefeito da cidade se pronunciou afirmando que irá manter sua promessa de campanha, de não aceitar novas construções militares norte-americanas, seja ela em terra, seja ao largo da costa.

O secretário chefe do gabinete do governo japonês, Hirofumi Hirano, disse que compreende a posição da Assembléia e afirmou que a construção deste heliponto ainda não é um plano oficial do governo. Disse ainda que “há momentos nos quais resoluções devem ser ignoradas em nome da ação”.

As ações do governo e a opinião pública de toda a região de Okinawa se batem de frente, sem chegar a um entendimento. Sendo assim, há indícios claros de insatisfação da população para com o governo do país, dificultando possíveis votos para futuras eleições.

Tags:
Fabricio Bomjardim - Analista CEIRI - MTB: 0067912SP

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. Atualmente é membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!