LOADING

Type to search

Obama confiante na aprovação do START, após acordo com republicanos

Share

O presidente dos EUA, Barack Obama, anunciou nesta quarta-feira, dia 8 de dezembro, que está confiante na aprovação por parte do Senado norte-americano, ainda este ano de 2010, do novo START, Tratado de redução de armamentos nucleares estratégicos. Declarou: “Estou seguro de que conseguiremos ter o tratado START debatido, ratificado e aprovado antes dos feriados de Natal”, dia 25 de dezembro.

 

O presidente responde, assim, às exigências que russos e europeus estão fazendo para dar continuidade ao processo de reorganização das relações entre as grandes potências, corporificadas nos Acordos e Tratados assinados entre russos, norte-americanos, europeus e a “Organização do Tratado do Atlântico Norte” (OTAN), ocorridas nas “Cimeiras” realizadas ao longo de 2010, em especial as duas ocorridas dos últimos dois meses, novembro e dezembro.

Analistas afirmam que a possibilidade aprovação no Senado se explica pela negociação que o presidente Obama fez com os republicanos sobre a política econômica dos EUA, pela qual ficou acertado que estenderá por mais dois anos o corte de impostos para os contribuintes de alta renda, mantendo, contudo, os benefícios para os desempregados e os rebates de impostos para assalariados de baixa e média renda.

Os republicanos alegavam que o corte do benefício desestimularia a economia e geraria mais desemprego, por isso trabalharam para que Obama fosse demovido de sua proposta de campanha de  fazer a inversão gradual do benefícios fiscais para a classe alta.

Observadores apontam que, se isto pode significar o afastamento do Presidente do setor mais liberal do “Partido Democrata” (nos EUA os liberais são identificados como “esquerda”) , caminhando para o Centro, por outro poderá garantir que obtenha o equilíbrio de forças internamente.

Com isso, conseguirá cumprir parte significativa da agenda externa e poderá prorrogar a solução dos problemas econômicos para depois de uma possível reeleição, algo que está em sua meta imediata. Afirmam ainda que está adotando a estratégia de Bill Clinton, ex-presidente do país (1993-2000) que negociou com os republicanos no meio do primeiro mandato e se beneficiou da recuperação da economia, conseguindo, assim, reeleger-se.

Tags:
Marcelo Suano - Analista CEIRI - MTB: 16479RS

É Fundador do CEIRI NEWSPAPER. Doutor e Mestre em Ciência Política pela Universidade em São Paulo e Bacharel em Filosofia pela USP, tendo se dedicado à Filosofia da Ciência. É Sócio-Fundador do CEIRI. Foi professor universitário por mais de 15 anos, tendo ministrado aulas de várias disciplinas de humanas, especialmente da área de Relações Internacionais. Exerceu cargos de professor, assessor de diretoria, coordenador de cursos e de projetos, e diretor de cursos em várias Faculdades. Foi fundador do Grupo de Estudos de Paz da PUC/RS, do qual foi pesquisador até o final de 2006. É palestrante da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (ADESG-RS), tendo exercido também os cargos de Diretor de Cursos e Diretor do CEPE/CEPEG da ADESG de Porto Alegre. Foi Articulista do Broadcast da Agência Estado e do AE Mercado (Política Internacional), tendo dado assessoria para várias redes de jornal e TV pelo Brasil, destacando-se as atuações semanais realizadas a BAND/RS, na RBS/RS e TVCOM (Globo); na Guaíba (Record), Rádioweb; Cultura RS; dentre vários jornais, revistas e Tvs pelo Brasil. Trabalhou com assessoria e consultoria no Congresso Nacional entre 2011 e 2017. É autor de livros sobre o Pensamento Militar Brasileiro, de artigos em Teoria das Relações Internacionais e em Política Internacional. Ministra cursos e palestra pelo Brasil e no exterior sobre temas das relações internacionais e sobre o sistema político brasileiro.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.