LOADING

Type to search

Obama passa por testes de liderança, diante dos últimos acontecimentos nos EUA

Share

Os dois últimos acontecimentos ocorridos em abril e maio foram testes significativos para liderança do atual presidente dos EUA, Barack Obama. O acidente ocorrido na plataforma de petróleo “Deepwater Horizon“, da empresa “British Petroleum” (BP) e o atentado frustrado com um carro-bomba em Nova York  estão colocando para Obama a possibilidade de demonstrar sua capacidade de conduzir o povo e as instituições norte-americanas em uma ação coletiva. Para o caso do carro-bomba, Obama referiu-se a ele como um “lembrete preocupante dos tempos em que vivemos“, ressaltando que “os Estados Unidos não serão intimidados”.

Apesar da forma precária do atentado, ele veio a calhar com os alertas que o presidente tem dado acerca da intensificação das ações que precisam ser impostas ao terrorismo, cuja faceta mais preocupante é o terrorismo nuclear. Certamente o incidente frustrado dará a Obama o suporte interno que necessita para manter sua política externa de controle à proliferação nuclear, da mesma forma que manterá o aceno positivo da comunidade internacional.

Em relação à catástrofe ambiental que o país está vivendo, as declarações de Obama estão sendo interpretadas como um sinal positivo de liderança. Seu posicionamento firme, quando afirmou que a BPé, em última análise, a responsável pelo pagamento dos custos da limpeza e das operações“, mostrou que não haverá recuos do líder e de seus assessores e levou a empresa assumir sem questionamentos a culpa pelo acidente e a afirmar que indenizará os prejudicados pelo incidente.

Da mesma forma, conseguiu mobilizar o grosso das populações dos estados atingidos que estão recebendo treinamento para atuar na limpeza da costa para quando a mancha de óleo atingir a terra, indo além das expectativas a adesão da sociedade.

Estima-se que os prejuízos chegarão à casa dos US$ 8 bilhões, envolvendo questões ambientais, custos da limpeza, recuperação das perdas dos cidadãos, das perdas da indústria pesqueira e aquelas do turismo.

Tags:
Marcelo Suano - Analista CEIRI - MTB: 16479RS

É Fundador do CEIRI NEWSPAPER. Doutor e Mestre em Ciência Política pela Universidade em São Paulo e Bacharel em Filosofia pela USP, tendo se dedicado à Filosofia da Ciência. É Sócio-Fundador do CEIRI. Foi professor universitário por mais de 15 anos, tendo ministrado aulas de várias disciplinas de humanas, especialmente da área de Relações Internacionais. Exerceu cargos de professor, assessor de diretoria, coordenador de cursos e de projetos, e diretor de cursos em várias Faculdades. Foi fundador do Grupo de Estudos de Paz da PUC/RS, do qual foi pesquisador até o final de 2006. É palestrante da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (ADESG-RS), tendo exercido também os cargos de Diretor de Cursos e Diretor do CEPE/CEPEG da ADESG de Porto Alegre. Foi Articulista do Broadcast da Agência Estado e do AE Mercado (Política Internacional), tendo dado assessoria para várias redes de jornal e TV pelo Brasil, destacando-se as atuações semanais realizadas a BAND/RS, na RBS/RS e TVCOM (Globo); na Guaíba (Record), Rádioweb; Cultura RS; dentre vários jornais, revistas e Tvs pelo Brasil. Trabalhou com assessoria e consultoria no Congresso Nacional entre 2011 e 2017. É autor de livros sobre o Pensamento Militar Brasileiro, de artigos em Teoria das Relações Internacionais e em Política Internacional. Ministra cursos e palestra pelo Brasil e no exterior sobre temas das relações internacionais e sobre o sistema político brasileiro.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.