LOADING

Type to search

Perspectiva futura das relações entre Japão e Estados Unidos

Share

As eleições japonesas chegaram ao final com a vitória de Yukio Hatoyama, do Partido Democrático, como o novo Primeiro-Ministro do Japão.

 

Durante sua campanha, Hatoyama defendeu um distanciamento entre Japão e EUA, a começar pelas medidas relacionadas ao apoio logístico que o Governo japonês atualmente provê aos norte-americanos, em suas missões no Afeganistão.

O Secretário Adjunto de Estado para Assuntos do Leste Asiático e do Pacífico, Kurt Campbell, manifestou reações positivas com relação à nova liderança japonesa e acredita que as relações entre ambos os países devem ser proveitosas.

Percebe-se que, sob a perspectiva dos EUA, as declarações de Hatoyama não devem afetar as amplas relações entre os países, na medida em que os norte-americanos já estão reduzindo a presença no Afeganistão. No entanto, o governo estadunidense está aguardando as novas políticas do governo japonês com relação aos Estados Unidos.

Por sua vez, o novo premiê japonês tem interesse em estreitar relações com os países vizinhos, principalmente com a China e Coréia do Sul, visando resgatar a importância do Japão na Ásia e, por conseqüência, no cenário internacional.

Tags:
Fabricio Bomjardim - Analista CEIRI - MTB: 0067912SP

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. Atualmente é membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!