LOADING

Type to search

Pesquisa indica Morales com 52% da tendência eleitoral, mas dados devem ser analisados

Share

A pesquisa eleitoral divulgada ontem e hoje, 26 e 27 de outubro, nos jornais indica que o presidente da Bolívia, Evo Morales, detém 52% da tendência dos votos na eleição que será realizada em 6 de dezembro de 2009.

 

De acordo com os dados da pesquisa, os principais opositores apresentam grande distância do atual presidente. O segundo colocado, o ex-governador de Conchabamba, Manfred Reyes Villa, de centro-direita, detém 24%. O terceiro é o empresário Samuel Doria Medina, com 13% de apoio e, em quarto lugar, está o ex-prefeito de Potosí, René Joaquino, que apresenta 3% das intenções de voto.

No pleito eleitoral, para Morales ser eleito em primeiro turno, ele precisa de maioria absoluta, ou seja, mais de 50% dos votos, ou ter acima de 45% do eleitorado, desde que a diferença para o segundo colocado seja superior a 10%.

Para a oposição, restam pouco mais de cinco semanas para tentar uma somatória que configure a situação de reunir todos os votos dos três principais concorrentes opositores (Somando-se os votos, tem-se, hoje, 40%, o que permitiria a realização do segundo turno, desde que Morales fique abaixo dos 50%.

A situação é complexa, pois será necessário um acordo e união entre os três concorrentes pra compor uma chapa única, em torno de um nome de união da oposição. É possível que esta estratégia esteja no horizonte .

Tags:
Marcelo Suano - Analista CEIRI - MTB: 16479RS

É Fundador do CEIRI NEWSPAPER. Doutor e Mestre em Ciência Política pela Universidade em São Paulo e Bacharel em Filosofia pela USP, tendo se dedicado à Filosofia da Ciência. É Sócio-Fundador do CEIRI. Foi professor universitário por mais de 15 anos, tendo ministrado aulas de várias disciplinas de humanas, especialmente da área de Relações Internacionais. Exerceu cargos de professor, assessor de diretoria, coordenador de cursos e de projetos, e diretor de cursos em várias Faculdades. Foi fundador do Grupo de Estudos de Paz da PUC/RS, do qual foi pesquisador até o final de 2006. É palestrante da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (ADESG-RS), tendo exercido também os cargos de Diretor de Cursos e Diretor do CEPE/CEPEG da ADESG de Porto Alegre. Foi Articulista do Broadcast da Agência Estado e do AE Mercado (Política Internacional), tendo dado assessoria para várias redes de jornal e TV pelo Brasil, destacando-se as atuações semanais realizadas a BAND/RS, na RBS/RS e TVCOM (Globo); na Guaíba (Record), Rádioweb; Cultura RS; dentre vários jornais, revistas e Tvs pelo Brasil. Trabalhou com assessoria e consultoria no Congresso Nacional entre 2011 e 2017. É autor de livros sobre o Pensamento Militar Brasileiro, de artigos em Teoria das Relações Internacionais e em Política Internacional. Ministra cursos e palestra pelo Brasil e no exterior sobre temas das relações internacionais e sobre o sistema político brasileiro.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.