LOADING

Type to search

Políticos e Militares da Guiné-Bissau concordaram com a entrada de uma “Força de Estabilização” no país

Share

Ontem, dia 1 de agosto, as autoridades políticas e militares da Guiné-Bissau concordaram com a entrada de uma força de estabilização no país.

Em declarações à imprensa, o porta-voz do governo da Guiné-Bissau, Soares Sambu, afirmou que agora serão iniciadas as formalidades necessárias para o estabelecimento da “Força de Estabilização”.

Sambu afirmou ainda que, por enquanto, o mandato e a composição desta Missão ainda não foram definidas. “Ainda há algumas etapas a serem percorridas, isso requererá um processo interno que terá de ser realizado. O ‘Estado-Maior General das Forças Armadas’ terá de se reunir e os resultados dessa reunião vão ser transmitidos ao Executivo que, naturalmente, vai deliberar e, por fim, submeter a sua deliberação ao Parlamento e depois o Presidente promulgará a decisão que sair dessa instância”.

Tags:
Daniela Alves - Analista CEIRI - MTB: 0069500SP

Mestre em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Bacharel em Relações Internacionais, jornalista e Especialista em Cooperação Internacional. Atualmente é CEO do Centro de Estratégia, Inteligência e Relações Internacionais (CEIRI) e Editora-Chefe do CEIRI NEWSPAPER. Vencedora de vários prêmios nacionais e internacionais da área dos Direitos Humanos. Já palestrou em várias cidades e órgãos de governo do Brasil e do Mundo sobre temas relacionados a profissionalização da área de Relações Internacionais, Paradiplomacia, Migrações, Tráfico de Seres Humanos e Tráfico de órgãos. Trabalhou na Coordenadoria de Convênios Internacionais da Secretaria Municipal do Trabalho de São Paulo e na Assessoria Técnica para Assuntos Internacionais da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho do Governo do Estado de SP. Atuou como Diretora Executiva Adjunta e Presidente do Comitê de Coordenação Internacional da Brazil, Russia, India, China, Sounth Africa Chamber for Promotion an Economic Development (BRICS-PED).

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.