LOADING

Type to search

Porfírio Lobo negocia renúncia de Micheletti para buscar reconhecimento internacional

Share

O candidato eleito Presidente da República de Honduras, Porfírio Lobo, está realizando reuniões com o objetivo de garantir a renúncia do atual Presidente do país, Roberto Micheletti, e conseguir o reconhecimento internacional de sua eleição.

A situação, da forma como tem sido anunciada pela mídia, leva a crer que Micheletti está sob constrangimento. Os passos demonstram que esta pode ser mais uma etapa de uma estratégia vitoriosa.

Semana passada, foi recusado o salvo-conduto para o ex-presidente Manuel Zelaya, afastado por acusações de crimes políticos e comuns, pois este solicitou o trânsito pelo país para se dirigir ao México como “hóspede de honra”, mantendo o status de Presidente da República do país.

O governo Micheletti não aceitou, pois, se o fizesse, acataria o trânsito de alguém que está sob mandado de busca pela justiça do país e ignoraria o resultado da votação no Congresso hondurenho, o qual resultou na recusa da restituição de Zelaya ao cargo presidencial. A condição era de que Zelaya receberia o salvo-conduto, desde que fosse como asilado político, incorporando a sua renúncia nesta condição.

O fato trouxe outro dilema e Zelaya ficou constrangido a permanecer no país, sabendo-se que sua permanência na embaixada brasileira pode ser estendida até o término do mandato presidencial, 27 de janeiro de 2010. Devido à situação, Micheletti anunciou que ficará até a entrega da faixa presidencial a Porfírio Lobo. Alguns líderes têm sugerido que a melhor situação seja a sua renúncia, pois, com isso, o novo presidente não receberia o cargo de alguém que não tem reconhecimento internacional.

Micheletti, contudo, já havia declarado que renunciaria, desde que Zelaya também o fizesse. Como Lobo tem negociado com ambos os lados, as partes da estratégia emergem demonstrando que Micheletti irá renunciar alguns dias depois da saída de Zelaya, desde que ela se dê por solicitação de asilo político e com a renúncia. Ao que tudo indica a estratégia do atual governo está sendo concluída com êxito.

Tags:
Marcelo Suano - Analista CEIRI - MTB: 16479RS

É Fundador do CEIRI NEWSPAPER. Doutor e Mestre em Ciência Política pela Universidade em São Paulo e Bacharel em Filosofia pela USP, tendo se dedicado à Filosofia da Ciência. É Sócio-Fundador do CEIRI. Foi professor universitário por mais de 15 anos, tendo ministrado aulas de várias disciplinas de humanas, especialmente da área de Relações Internacionais. Exerceu cargos de professor, assessor de diretoria, coordenador de cursos e de projetos, e diretor de cursos em várias Faculdades. Foi fundador do Grupo de Estudos de Paz da PUC/RS, do qual foi pesquisador até o final de 2006. É palestrante da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (ADESG-RS), tendo exercido também os cargos de Diretor de Cursos e Diretor do CEPE/CEPEG da ADESG de Porto Alegre. Foi Articulista do Broadcast da Agência Estado e do AE Mercado (Política Internacional), tendo dado assessoria para várias redes de jornal e TV pelo Brasil, destacando-se as atuações semanais realizadas a BAND/RS, na RBS/RS e TVCOM (Globo); na Guaíba (Record), Rádioweb; Cultura RS; dentre vários jornais, revistas e Tvs pelo Brasil. Trabalhou com assessoria e consultoria no Congresso Nacional entre 2011 e 2017. É autor de livros sobre o Pensamento Militar Brasileiro, de artigos em Teoria das Relações Internacionais e em Política Internacional. Ministra cursos e palestra pelo Brasil e no exterior sobre temas das relações internacionais e sobre o sistema político brasileiro.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!