LOADING

Type to search

Presidente do Irã usa tática de Hugo Chávez para conter pressão sobre o seu governo

Share

O presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, começou a adotar a tática do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, de fazer declarações sobre prováveis invasões territoriais, e/ou assassinatos, vindas dos Estados Unidos como forma de conter a escalada de pressõe sobre o seu governo.

Hugo Chávez sempre usou deste recurso. À medida que a situação interna, ou internacional aumentava sobre si, ou sobre seus aliados, o procedimento adotado era de que as pressões faziam parte de uma medida estratégica dos EUA, preparando terreno para sua queda e de seus aliados, ou para a invasão do país.

As declarações sempre tiveram efeito propagandístico, de acordo com avaliação de especialista, uma vez que qualquer ataque teria custo desproporcional a qualquer vitória supostamente planejada. Ou seja, as alegadas denúncias visavam o efeito de desviar a atenção do fatores concretos e produzir união da opinião pública em seu favor.

Segundo avaliações de analistas internacionais, o procedimento está sendo usado agora por Ahmadinejad, uma vez que as pressões internacionais estão aumentando, já que as medidas diplomáticas até agora aplicadas não mudaram o planejamento do país em relação à condução do seu “programa nuclear”.

A possibilidade de Guerra na região é real. Analistas acreditam que ela tende a ocorrer, porém, a declaração do presidente iraniano não esclarece o teor da suposta denúncia, razão pela qua os especialistas a estão considerando como uma manobra para forçar os países que antes estavam neutros e depois passaram a apoiar os EUA, no caso a Rússia e a China, a impedir quaisquer medidas adotadas por Washington.

Tags:
Marcelo Suano - Analista CEIRI - MTB: 16479RS

É Fundador do CEIRI NEWSPAPER. Doutor e Mestre em Ciência Política pela Universidade em São Paulo e Bacharel em Filosofia pela USP, tendo se dedicado à Filosofia da Ciência. É Sócio-Fundador do CEIRI. Foi professor universitário por mais de 15 anos, tendo ministrado aulas de várias disciplinas de humanas, especialmente da área de Relações Internacionais. Exerceu cargos de professor, assessor de diretoria, coordenador de cursos e de projetos, e diretor de cursos em várias Faculdades. Foi fundador do Grupo de Estudos de Paz da PUC/RS, do qual foi pesquisador até o final de 2006. É palestrante da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (ADESG-RS), tendo exercido também os cargos de Diretor de Cursos e Diretor do CEPE/CEPEG da ADESG de Porto Alegre. Foi Articulista do Broadcast da Agência Estado e do AE Mercado (Política Internacional), tendo dado assessoria para várias redes de jornal e TV pelo Brasil, destacando-se as atuações semanais realizadas a BAND/RS, na RBS/RS e TVCOM (Globo); na Guaíba (Record), Rádioweb; Cultura RS; dentre vários jornais, revistas e Tvs pelo Brasil. Trabalhou com assessoria e consultoria no Congresso Nacional entre 2011 e 2017. É autor de livros sobre o Pensamento Militar Brasileiro, de artigos em Teoria das Relações Internacionais e em Política Internacional. Ministra cursos e palestra pelo Brasil e no exterior sobre temas das relações internacionais e sobre o sistema político brasileiro.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.