LOADING

Type to search

Primeira-Ministra da Austrália busca reduzir as divisões internas de seu partido na composição do novo Gabinete

Share

A primeira-ministra da Austrália, Julia Gillard, anunciou a composição de seu gabinete, no dia 11 de setembro. O anúncio ocorreu quatro dias depois do “Partido Trabalhista”, de Gillard, vencer as eleições presidenciais do país por margem estreita.

Gillard nomeou Kevin Rudd, seu antecessor, como o novo “Ministro de Relações Exteriores”, numa tentativa de reduzir as divisões internas remanescentes, uma vez que o governo Trabalhista derrubou-o em junho do cargo de Primeiro-Ministro. Este episódio foi classificado pelo líder liberal Tony Abbott como um “surpreendente golpe interno no partido”.

A Primeira-Ministra teve pouca escolha sobre a indicação para a pasta do “Ministério de Relações Exteriores”, visto que a nomeação de Rudd seria a única forma de garantir que ele continue leal ao seu governo, que possui estreita maioria parlamentar. O então “ministro de Relações Exteriores”, Stephen Smith, foi transferido para o “Ministério da Defesa”.

Gillard também indicou a ex-ministra de “Mudanças Climáticas e da Água”, Penny Wong, para o “Ministério das Finanças”. Simon Crean, “Ministro de Educação, Trabalho e Relações Trabalhistas”, ganhou uma nova pasta que abrange a Austrália regional.

Ainda em busca de manter a estabilidade de seu governo, Gillard deixou muitos cargos inalterados, incluindo o do “vice-primeiro-ministro”, Wayne Swan, na “Secretaria do Tesouro”.

A “Associated Press” indicou que as principais nomeações incluíram Bill Shorten para a função de “assistente de Swan”; Greg Combet, para o “Ministério de Mudanças Climáticas”; Craig Emerson, para o “Ministério do Comércio” e Mark Arbib, membro mais influente do “Partido Trabalhista”, para “Assuntos Indígenas”.

Tags:
Daniela Alves - Analista CEIRI - MTB: 0069500SP

Mestre em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Bacharel em Relações Internacionais, jornalista e Especialista em Cooperação Internacional. Atualmente é CEO do Centro de Estratégia, Inteligência e Relações Internacionais (CEIRI) e Editora-Chefe do CEIRI NEWSPAPER. Vencedora de vários prêmios nacionais e internacionais da área dos Direitos Humanos. Já palestrou em várias cidades e órgãos de governo do Brasil e do Mundo sobre temas relacionados a profissionalização da área de Relações Internacionais, Paradiplomacia, Migrações, Tráfico de Seres Humanos e Tráfico de órgãos. Trabalhou na Coordenadoria de Convênios Internacionais da Secretaria Municipal do Trabalho de São Paulo e na Assessoria Técnica para Assuntos Internacionais da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho do Governo do Estado de SP. Atuou como Diretora Executiva Adjunta e Presidente do Comitê de Coordenação Internacional da Brazil, Russia, India, China, Sounth Africa Chamber for Promotion an Economic Development (BRICS-PED).

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!