LOADING

Type to search

Putin reage à divulgação o Wikileaks, mas ameniza situação

Share

O atual primeiro-ministro da Rússia, Vladmir Putin, reagiu diante do que foi divulgado pelo site “Wikileaks” afirmando: “Para ser honesto, não esperávamos tanta arrogância, tanta grosseria e de forma tão pouco ética”. No entanto, ele relativizou o fato, ao afirmar que o ocorrido “não é uma catástrofe”.

Putin complementou declarando que os Estados Unidos não devem interferir em assuntos internos de outros países, no caso a Rússia, ao interpretar  um dos telegramas do secretário de Defesa norte-americano, Robert Gates, de que “a democracia russa desapareceu e o governo é uma oligarquia dirigida pelos serviços de segurança”.

Analistas estão interpretando a reação dos lideres russos em função das suas estratégias. Na mesma entrevista em que disse isso, o Primeiro-Ministro afirmou que o Senado dos EUA devem aprovar o “Novo START” para que possam dar continuidade ao processo de aproximação entre os dois países e a Europa, solucionando, inclusive as diferenças que há com a “Organização do Tratado do Atlântico Norte” (OTAN).

Ou seja, os observadores acreditam que tanto para Putin, que respondeu neste momento, como para Dmitri Medvedev, atual presidente da “Federação Russa”, que já havia relativizado as divulgações, o problema já está solucionado e, positivamente, está auxiliando a que as decisões importantes sejam aceleradas, principalmente no que diz respeito às questões de segurança que envolvem OTAN, EUA (em separado da OTAN) e Rússia. Já estão previstos treinamentos e manobras militares conjuntas entre russos e estadunidenses para começar entre o final de 2011 e 2012.

Tags:
Marcelo Suano - Analista CEIRI - MTB: 16479RS

É Fundador do CEIRI NEWSPAPER. Doutor e Mestre em Ciência Política pela Universidade em São Paulo e Bacharel em Filosofia pela USP, tendo se dedicado à Filosofia da Ciência. É Sócio-Fundador do CEIRI. Foi professor universitário por mais de 15 anos, tendo ministrado aulas de várias disciplinas de humanas, especialmente da área de Relações Internacionais. Exerceu cargos de professor, assessor de diretoria, coordenador de cursos e de projetos, e diretor de cursos em várias Faculdades. Foi fundador do Grupo de Estudos de Paz da PUC/RS, do qual foi pesquisador até o final de 2006. É palestrante da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (ADESG-RS), tendo exercido também os cargos de Diretor de Cursos e Diretor do CEPE/CEPEG da ADESG de Porto Alegre. Foi Articulista do Broadcast da Agência Estado e do AE Mercado (Política Internacional), tendo dado assessoria para várias redes de jornal e TV pelo Brasil, destacando-se as atuações semanais realizadas a BAND/RS, na RBS/RS e TVCOM (Globo); na Guaíba (Record), Rádioweb; Cultura RS; dentre vários jornais, revistas e Tvs pelo Brasil. Trabalhou com assessoria e consultoria no Congresso Nacional entre 2011 e 2017. É autor de livros sobre o Pensamento Militar Brasileiro, de artigos em Teoria das Relações Internacionais e em Política Internacional. Ministra cursos e palestra pelo Brasil e no exterior sobre temas das relações internacionais e sobre o sistema político brasileiro.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!