LOADING

Type to search

Queda de popularidade de Hugo Chávez deixa Governo apreensivo para as eleições legislativas

Share

Segundo os números divulgados nesta semana, o índice de popularidade do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, caiu ao nível mais baixo, desde que ele assumiu o poder no país, em 1999.

De acordo com a consultoria “Consultores 21”, o Presidente detém, atualmente, 36% de aprovação da população tendo registrado a queda de 12 pontos nos últimos 18 meses. Além disso,  mantém a tendência acelerada de queda em todas as classes sociais, com velocidade menor na Classe E, onde ainda garante aprovação de 60% deste grupo, algo esperado, pois é principalmente para este setor que são deslocadas suas políticas assistencialistas.

Com a proximidade das eleições legislativas, a  ocorrer em 26 de setembro de 2010, o Governo está apreensivo e pensando na estratégia que deverá adotar para não perder o controle político absoluto da Venezuela.

Analistas apontam que devem começar as ações do regime em “operações psicológicas”, dentre elas os boatos de que o Presidente está com câncer, os quais foram desmentidos por Chávez.

Os especialistas afirmam que isto faz parte da estratégia que pretende colocar o mandatário como vítima de boatos para trazer confusão ao processo eleitoral e acusar a oposição de Ações desleais. Eles afirmam que boatos do gênero serão feitos pelo próprio governo.

A situação econômica do país está calamitosa e os índices registrados estão entre os piores do mundo, com queda do “Produto Interno Bruto” (PIB) em 5% e inflação anual registrada na casa do 30%, de acordo com os índices oficiais. Suspeita-se que a situação possa ser pior.

Chávez passou a adotar o medidas de controle da “Bolsa de Valores” com legislação para dar controle do mercado de capitais ao Estado venezuelano, agindo imediatamente na venda dos “Bônus da Dívida Pública do Governo”, cuja comercialização foi assumida pela nova “Bolsa Pública de Valores”, proibindo as casas de bolsa comercializá-los.

Em termos de política externa, recuou em relação aos discursos belicosos e nos investimentos externos, apoiando diretamente os governos aliados. Os observadores têm apontado que a mudança relativa de comportamento se deve ao receio do Presidente de que suas ações reflitam de forma calamitosa no Pleito de setembro.

Os especialistas têm apontado ainda que, apesar do caos na economia e da queda na aceitação do Governo pela população, o partido de Hugo Chávez, “Partido Socialista Unido de Venezuela” (PSUV), manterá a maioria no Legislativo, porém não mais com os dois terços necessários para governar o país da forma como o fazia. Por essa razão, eles estão apostando no endurecimento do regime, com tendências a graves confrontos políticos e sociais.

Tags:
Marcelo Suano - Analista CEIRI - MTB: 16479RS

É Fundador do CEIRI NEWSPAPER. Doutor e Mestre em Ciência Política pela Universidade em São Paulo e Bacharel em Filosofia pela USP, tendo se dedicado à Filosofia da Ciência. É Sócio-Fundador do CEIRI. Foi professor universitário por mais de 15 anos, tendo ministrado aulas de várias disciplinas de humanas, especialmente da área de Relações Internacionais. Exerceu cargos de professor, assessor de diretoria, coordenador de cursos e de projetos, e diretor de cursos em várias Faculdades. Foi fundador do Grupo de Estudos de Paz da PUC/RS, do qual foi pesquisador até o final de 2006. É palestrante da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (ADESG-RS), tendo exercido também os cargos de Diretor de Cursos e Diretor do CEPE/CEPEG da ADESG de Porto Alegre. Foi Articulista do Broadcast da Agência Estado e do AE Mercado (Política Internacional), tendo dado assessoria para várias redes de jornal e TV pelo Brasil, destacando-se as atuações semanais realizadas a BAND/RS, na RBS/RS e TVCOM (Globo); na Guaíba (Record), Rádioweb; Cultura RS; dentre vários jornais, revistas e Tvs pelo Brasil. Trabalhou com assessoria e consultoria no Congresso Nacional entre 2011 e 2017. É autor de livros sobre o Pensamento Militar Brasileiro, de artigos em Teoria das Relações Internacionais e em Política Internacional. Ministra cursos e palestra pelo Brasil e no exterior sobre temas das relações internacionais e sobre o sistema político brasileiro.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!