LOADING

Type to search

Share

Em resposta ao convite emitido na última semana pelo governo norte-coreano à Coréia do Sul pedindo diálogo para resolução das tensões, o governo do sul reiterou as antigas propostas e moldou um novo pedido de negociações militares com o governo de Pyongyang.

O “Ministério da Defesa da Coréia do Sul” enviou o comunicado oficial neste final de semana e pretende marcar uma reunião entre líderes de alta patente no dia 30 de setembro, uma vez que ambos os lados demonstraram interesse em negociar.

Seul tratará do caso do Cheonan, a embarcação que naufragou supostamente pelo disparo de um torpedo norte-coreano; buscará a resolução de outras questões bilaterais e debaterá o futuro nuclear do país vizinho.

Até o momento, não houve confirmação por nenhum dos lados quanto à data da reunião e se a ela ocorrerá ainda neste mês. Acredita-se que, pela intensidade das tensões e pelo posicionamento norte-coreano, visto como culpado pelo incidente do Cheonan, este aceite negociar rapidamente

Se ocorrer, será a primeira negociação de alto nível entre as duas Coréias, desde 2008. Diálogos militares entre os dois países são muito raros desde a divisão dos dois países no século passado.

Tags:
Fabricio Bomjardim - Analista CEIRI - MTB: 0067912SP

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. Atualmente é membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!