LOADING

Type to search

Situação no Paraguai indica isolamento crescente de Fernando Lugo

Share

O presidente do Paraguai, Fernando Lugo, continua sendo questionado por amplos setores da sociedade de seu país, tanto nos identificados por analistas como à “esquerda”, como por setores sociais e pela da oposição, estando entre eles alguns grupos e indivíduos que os observadores internacionais denominam como “direita”.

Lugo enfrenta o combate dos guerrilheiros do “Exército do Povo Paraguaio” (EPP), que nesta semana matou dois agentes policiais e tem declarado que o presidente do país é uma autoridades que precisam ser afastadas do país, oferecendo 317.000 guaranis (pouco mais de US$ 1 milhão) para quem entregar a eles o Presidente do país, além de outras autoridades governamentais.

Lugo enfrenta ainda a invasão de terras de fazendeiros brasileiro* (Ulisses Teixeira situada no distrito de “Santa Rosa del Aguaray”, com de 22 mil hectares) e de paraguaio** (segundo informam será invadida a  fazenda Carla María, com 15 mil hectares, propriedade de José Rodríguez e está localizada no distrito Capiibary) pela “Via Campesina”, que também acusou o Presidente de não cumprir com as promessas de “reforma agrária” no país.

Segundo alegam, embora sejam contra invasão de propriedades privadas, terão de fazê-lo porque não há mais terras pertencentes ao Estado paraguaio, o que lhes obriga a esta atitude, já que o governo demonstrou descaso com seus problemas e com as promessas que foram feitas.

Além disso, o Presidente terá de enfrentar o Congresso e os Sindicatos por ter vetado a redução da jornada de trabalho dos funcionários públicos, para seis horas diárias. A situação do país continua tensa e com crescente isolamento de Fernando Lugo.

Tags:
Marcelo Suano - Analista CEIRI - MTB: 16479RS

É Fundador do CEIRI NEWSPAPER. Doutor e Mestre em Ciência Política pela Universidade em São Paulo e Bacharel em Filosofia pela USP, tendo se dedicado à Filosofia da Ciência. É Sócio-Fundador do CEIRI. Foi professor universitário por mais de 15 anos, tendo ministrado aulas de várias disciplinas de humanas, especialmente da área de Relações Internacionais. Exerceu cargos de professor, assessor de diretoria, coordenador de cursos e de projetos, e diretor de cursos em várias Faculdades. Foi fundador do Grupo de Estudos de Paz da PUC/RS, do qual foi pesquisador até o final de 2006. É palestrante da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (ADESG-RS), tendo exercido também os cargos de Diretor de Cursos e Diretor do CEPE/CEPEG da ADESG de Porto Alegre. Foi Articulista do Broadcast da Agência Estado e do AE Mercado (Política Internacional), tendo dado assessoria para várias redes de jornal e TV pelo Brasil, destacando-se as atuações semanais realizadas a BAND/RS, na RBS/RS e TVCOM (Globo); na Guaíba (Record), Rádioweb; Cultura RS; dentre vários jornais, revistas e Tvs pelo Brasil. Trabalhou com assessoria e consultoria no Congresso Nacional entre 2011 e 2017. É autor de livros sobre o Pensamento Militar Brasileiro, de artigos em Teoria das Relações Internacionais e em Política Internacional. Ministra cursos e palestra pelo Brasil e no exterior sobre temas das relações internacionais e sobre o sistema político brasileiro.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!