LOADING

Type to search

Share

O “Ministro da Defesa do Paraguai”, Luis Bareiro Spaini, será levado a julgamento político por “mau desempenho da função”, devido ao roubo de armas ocorrido no quartel do “Comando do Exército” do Paraguai. O julgamento caberá ao Senado, que precisará de 30 dos 45 senadores para aprovar a moção de impeachment do Ministro.

Analistas estão afirmando que o processo se constitui de ações prévias do Legislativo para o caso de o Presidente paraguaio, Fernando Lugo, não ter mais condições exercer o poder, devido ao tratamento de câncer que está realizando.

De acordo com estes observadores,  a queda do Ministro evitará que haja reações inadequadas no caso de o Presidente renunciar ou também ser afastado, por não ter mais condições de ocupar o cargo, graças à sua doença.

A questão se concentra no fato de o Vice-Presidente do país, Federico Franco,  ser contrário às medidas de Lugo, expressando contínua oposição, por isso, haveria o risco de manifestações de grupos para tentar afastá-lo.

Outros analistas têm apontado que, em realidade, há um movimento da oposição para tirar o atual mandatário e seu staf do poder, daí o impeachment do “Ministro da Defesa” ser necessário e urgente, havendo especulações de que o furto de armamentos não ocorreu, sendo armação de grupos radicais que desejam a queda de Lugo.

Independentemente das explicações, todos os analistas apontam que a situação no país continua instável e poderão ocorrer mudanças ao nos próximos 12 meses.

Tags:
Marcelo Suano - Analista CEIRI - MTB: 16479RS

É Fundador do CEIRI NEWSPAPER. Doutor e Mestre em Ciência Política pela Universidade em São Paulo e Bacharel em Filosofia pela USP, tendo se dedicado à Filosofia da Ciência. É Sócio-Fundador do CEIRI. Foi professor universitário por mais de 15 anos, tendo ministrado aulas de várias disciplinas de humanas, especialmente da área de Relações Internacionais. Exerceu cargos de professor, assessor de diretoria, coordenador de cursos e de projetos, e diretor de cursos em várias Faculdades. Foi fundador do Grupo de Estudos de Paz da PUC/RS, do qual foi pesquisador até o final de 2006. É palestrante da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (ADESG-RS), tendo exercido também os cargos de Diretor de Cursos e Diretor do CEPE/CEPEG da ADESG de Porto Alegre. Foi Articulista do Broadcast da Agência Estado e do AE Mercado (Política Internacional), tendo dado assessoria para várias redes de jornal e TV pelo Brasil, destacando-se as atuações semanais realizadas a BAND/RS, na RBS/RS e TVCOM (Globo); na Guaíba (Record), Rádioweb; Cultura RS; dentre vários jornais, revistas e Tvs pelo Brasil. Trabalhou com assessoria e consultoria no Congresso Nacional entre 2011 e 2017. É autor de livros sobre o Pensamento Militar Brasileiro, de artigos em Teoria das Relações Internacionais e em Política Internacional. Ministra cursos e palestra pelo Brasil e no exterior sobre temas das relações internacionais e sobre o sistema político brasileiro.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!