LOADING

Type to search

Tensões na Tailândia: o ultimado do governo rejeitado por manifestantes

Share

O governo tailandês emitiu um ultimato privando os opositores de água, eletricidade e alimentos caso não se retirem do centro de Bangkok. Hoje, dia 13 de maio, entrará em vigor a medida do governo, que foi rejeitada pelos opositores.

Grande parte do centro da cidade está bloqueada pelo grande número de manifestantes anti-governo e a medida só aumenta a tensão no país, dificultando ainda mais a estabilidade e a paz.

Nattawut Saikuar, um dos dirigentes dos “camisas vermelhas” disse fez a seguinte declaração à imprensa: “Tomamos a decisão de continuar a lutar pela justiça para o nosso povo. (…) Se o Governo quer fazer mais vítimas, então que se desloque até aqui”.

O governo de Abhisit Vejjajiva afirmou que se os manifestantes não pararem até o final da tarde de hoje, as medidas serão levadas à frente e o acesso aos alimentos também serão cortados, levando o grupo de manifestantes ao isolamento total e sem fonte de suprimentos.

De acordo com os manifestantes na região, a falta de diálogo pelo país e de um senso nas negociações entre o governo e eles só resultará em mais mortes, prejuízos econômicos e instabilidade política.

Tags:
Fabricio Bomjardim - Analista CEIRI - MTB: 0067912SP

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. Atualmente é membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.