LOADING

Type to search

União Européia continua seu processo de expansão. Agora, com a abertura das negociações para adesão da Islândia

Share

Ontem, dia 24 de fevereiro, a “Comissão Européia” recomendou a abertura das negociações para a adesão da Islândia na União Européia. Reykjavik, capital da Islândia, sempre recusou ingressar no Bloco, para não ter que se submeter às políticas de Bruxelas, principalmente sobre a pesca e a agricultura.

Em 2009, acabou por pedir formalmente a adesão ao Bloco, com a expectativa de entrar na zona do euro e conseguir estabiliza a sua economia, que foi fortemente abalada pela recente crise financeira mundial.

O deputado islandês Karl V. Matthíasson afirmou que a Islândia está encarando de forma mais positiva a adesão à União Européia, sobretudo devido à a situação gerada pela crise econômica e financeira internacional. “Temos tido problemas graves por causa da nossa moeda e muitas pessoas defendem que deveríamos trocar a coroa islandesa pelo euro”, complementa o deputado.

Matthíasson acrescentou ainda que “a crise financeira fez com que os europeus perdessem dinheiro, mas nós entramos em falência enquanto país, pelo que já não estamos tão contentes com o nosso país como estávamos no passado. A honra é muito importante para nós, islandeses, mas o nosso orgulho ficou ferido e a imagem que tínhamos de nós próprios ficou abalada, o que reforça a idéia da adesão à UE“.

A Comissão Européia divulgou que considera que a Islândia já responde a numerosos critérios em matéria de Democracia e Direitos Humanos, para ter direito à adesão, mas, de acordo com o “Comissário Europeu para a Expansão do Bloco”, isto “não significa que o país esteja pronto para aderir, nosso relatório identifica áreas onde ainda há trabalho para fazer. Estas áreas vão desde a independência do sistema judicial às políticas macroeconômicas, passando pela agricultura, pesca, ambiente, entre outras”.

Tags:
Daniela Alves - Analista CEIRI - MTB: 0069500SP

Mestre em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Bacharel em Relações Internacionais, jornalista e Especialista em Cooperação Internacional. Atualmente é CEO do Centro de Estratégia, Inteligência e Relações Internacionais (CEIRI) e Editora-Chefe do CEIRI NEWSPAPER. Vencedora de vários prêmios nacionais e internacionais da área dos Direitos Humanos. Já palestrou em várias cidades e órgãos de governo do Brasil e do Mundo sobre temas relacionados a profissionalização da área de Relações Internacionais, Paradiplomacia, Migrações, Tráfico de Seres Humanos e Tráfico de órgãos. Trabalhou na Coordenadoria de Convênios Internacionais da Secretaria Municipal do Trabalho de São Paulo e na Assessoria Técnica para Assuntos Internacionais da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho do Governo do Estado de SP. Atuou como Diretora Executiva Adjunta e Presidente do Comitê de Coordenação Internacional da Brazil, Russia, India, China, Sounth Africa Chamber for Promotion an Economic Development (BRICS-PED).

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.