LOADING

Type to search

Share

O “WikiLeaks” está gerando preocupações em todo o mundo com o vazamento dos documentos oficiais e secretos dos Estados Unidos. Na sua mais recente onda de revelações, forma apresentadas as conversas entre as embaixadas americanas ao redor do globo, o que está gerando “desconfiança” sobre as relações dos países com os EUA. A ONG também divulgou documentos secretos sobre as relações entre Washington, Beijing e Taipei.

Os documentos estão entre os artigos mais lidos no “Taipei Times” de Taiwan, destacando-se o  artigo “WikiLeaks says it has Taiwan Cables” que chama a atenção sobre a troca de informações militares de alto-nível entre EUA e Formosa; sobre espionagem e Loby norte-americano na ilha e sobre a preocupação estadunidense com uma possível presença militar de Taiwan ou da China no Paraguai.

O “WikiLeaks” pretende divulgar cerca de quatro mil documentos do período que se estende de 1966 até abril deste ano, 2010, sendo apresentados, detalhadamente: a espionagem norte-americana no governo de Formosa; o Loby para a venda de armas para a ilha e a preocupação estadunidense com a aproximação econômica entre chineses e taiwaneses.

Além desses, também há documentos tratando da amplitude da política “Uma só China” e sobre a participação de representantes taiwaneses em “Fóruns Internacionais” apoiados por Washington, sendo isto considerado uma estratégia de “influencia manipulada”.

O relacionamento entre Taiwan e Paraguai também é discutido, pois a relação diplomática entre eles preocupa aos norte-americanos, uma vez que pode resultar em possível presença militar taiwanesa na região. Acrescenta-se a esse risco o fato de o crescimento das duas Chinas ser concomitante, o que leva a inferir também numa provável presença militar da China continental na mesma região, em um futuro próximo.

Os documentos apresentam as contratações de Hackers por parte da China, com ênfase para os que invadam empresas e centros governamentais dos Estados Unidos. O motivo destas contratações seriam defender-se contra os Hackers estadunidenses em outros assuntos estratégicos chineses.

O vazamento destes documentos é considerado uma ameaça à Segurança de militares e civis estadunidenses, que procuram alertar seus aliados acerca do que poderá ser divulgado. Desde a divulgação, Washington ficou sob constrangimento com autoridades paraguaias, asiáticas e atualmente com os Russos. O governo chinês mantém o acesso ao site da ONG inacessível, estando bloqueado, ao contrário de Formosa.

Tags:
Fabricio Bomjardim - Analista CEIRI - MTB: 0067912SP

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. Atualmente é membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.