LOADING

Type to search

[:pt]Prêmio Nobel finlandês aconselha reformas econômicas ao país[:]

Share

[:pt]

A Finlândia é um dos países que possui uma das maiores taxas de qualidade de vida do mundo e isto se deve ao pacto social que o Estado logrou ao longo dos últimos anos, por meio de incentivos universalistas com ênfase nos valores de igualdade. Todavia, os reflexos desta política são vistos atualmente com desconforto por alguns especialistas, os quais compreendem a necessidade de flexibilizações, com o intuito de despertar um maior desenvolvimento econômico.

O recém ganhador do Prêmio Nobel de Economia de 2016, Bengt Holmström, que é finlandês, e dividiu o prestígio com o britânico Oliver Hart, por suas contribuições na teoria dos contratos, acredita que seu país precisa rever a forma de operacionalização de seu mercado de trabalho, o qual tem um alto grau de intervenção sindical e cujas ações tendem a produzir discrepâncias na relação de mercado e na composição de salários. Nesta perspectiva, Holmström afirmou: “O caráter vinculativo do movimento sindical à atitude de formação dos salários é difícil de entender, ou talvez eu o entenda, mas ele é muito egoísta e deve ser abordado politicamente. Este estreito grupo de pessoas pode afetar todo o modo da economia”.

Em reunião com o Comitê de Finanças finlandês, Holmström, abordou questões referentes a percepção de felicidade do homem e a associação desta filosofia ao desempenho no trabalho como critério de formação de bem-estar na sociedade, visto que, na impossibilidade de satisfação no emprego, as pessoas tendem a buscar novas oportunidades que aufiram uma renda estável, e, quando estas não ocorrem, a expectativa transparece no crescimento da taxa de desemprego. Desta forma, a opinião do Nobel de Economia é que “A Finlândia deve começar a pensar sobre a igualdade no emprego, não a igualdade em termos de rendimento”. Por isso, a reforma no mercado trabalhista é importante para ajudar as pessoas e, por extensão, o próprio país, visto que “a frustração das pessoas não é tanto o dinheiro, mas a perda de status”.

A preocupação de Holmström não condiz apenas com fatores da economia doméstica, mas também com as variáveis presentes na dinâmica da economia internacional, pois o nível salarial finlandês é muito alto em comparação a realidade econômica do Estado, o qual é dependente de exportações e não tem meios de subsidiar a atual política de bem-estar apenas com a produção interna. Nestas condições o próprio Holmström declarou: “A Finlândia precisa de exportações funcionais a fim de manter o bem-estar atual e, portanto, os salários devem ser flexíveis, em nome da competitividade”.

Conforme salientam os analistas, é pertinente destacar dois fatores na economia finlandesa: o primeiro, é de caráter doméstico, cujo equilíbrio somente poderá surtir efeito mediante a mudanças políticas que privilegiem a liberdade de escolha do cidadão, por meio de estímulos à ascensão de uma margem maior de negociação nas relações de trabalho; o segundo, de caráter internacional, pelo qual se compreende a necessidade de maior pragmatismo diante da vantagem competitiva finlandesa no setor de serviços, responsável por quota considerável de empregos nos últimos tempos, cuja tendência de expansão futura poderá vir a contribuir para impulsionar o crescimento econômico do país de forma mais diversa.  

———————————————————————————————–                     

ImagemPrêmio Nobel de Economia Bengt Holmström” (Fonte):

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/4/40/Bengt_Holmstr%C3%B6m.jpg

[:]

Bruno Veillard - Colaborador Voluntário Júnior

Mestrando pelo Programa de Pós-graduação em Sociologia e Política (PPG-SP), e Bacharel em Relações Internacionais pelo Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro vinculado a Universidade Cândido Mendes (IUPERJ/UCAM). Atua na produção de notas analíticas e análises conjunturais na área de política internacional com ênfase nos países Nórdico-Bálticos e Rússia.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!