LOADING

Type to search

Primeiro-Ministro japonês anuncia planos concretos de renúncia

Share

O primeiro-ministro japonês, Naoto Kan, anunciou no dia 27 de junho de 2011 que irá apresentar seu pedido de renúncia após a aprovação no Parlamento de um orçamento adicional para a reconstrução das áreas atingidas pelo terremoto de março de 2011 e de duas outras Leis. Uma seria responsável por 40% do orçamento do ano fiscal de 2011; a outra, pela a promoção do uso de energias renováveis. Segundo Kan, esses são os objetivos finais de seu governo.

 

No dia 2 de junho de 2011, o Primeiro-Ministro informou publicamente que iria renunciar devido às críticas sobre a falta de habilidade política para gerenciar a crise nuclear e as providências necessárias para reabilitar as áreas atingidas pelo desastre de março. Entretanto, o não disse quando seria sua renúncia. Apenas afirmou que renunciaria quando o controle dos desastres chegasse a um “determinado estágio”.

Ao especular sobre sua própria renúncia no dia 2 de junho, Kan evitou que uma moção de censura contra si fosse aprovada no Parlamento. Entretanto, a falta de decisão sobre o momento  da renúncia levantou críticas da oposição e do próprio partido.

Para evitar as críticas crescentes, ele anunciou no dia 27 de junho dois novos cargos no governo. Goshi Hosono foi nomeado o ministro responsável pela crise nuclear e Ryu Matsumoto foi nomeado o ministro responsável pela reconstrução. Não houve impactos em outras áreas. Os Ministros responsáveis pela economia continuam no cargo.

Em recente pesquisa divulgada pela “Agência Nikkei Inc.” e pela “TV Tokyo Corp.”, 60% dos entrevistados querem a renúncia de Kan até o fim de agosto, quando terminam as sessões parlamentares.

Fonte da Imagem: AFP, Yoshikazu Tsuno
Tags:

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.