LOADING

Type to search

Share

O Governo chinês declarou que vai intensificar a regulamentação sobre a exploração e a produção de “Metais Raros” no país, seguindo os “planos de desenvolvimento sustentável” estipulados que podem levar à diminuição não apenas de sua produção, mas também da exportação.

Atualmente, a China detém 90% da produção mundial de 17 tipos de “Metais de Terras Raras”, porém utiliza apenas 36,4% dela, sendo a grande parte (63,6%) voltada para o mercado externo, que conta com os eficientes portos chineses, de grande capacidade de estocagem, para dar conta do volume necessário a esta demanda.

 

Tendo por objetivo melhorar e aumentar a exploração desses metais de forma sustentável, muitas companhias globais reclamam que a China aumentou o preço dos produtos, devido a suas normas de prevenção interna, e, como o país é detentor da maior produção global, argumentam que ele pode estar utilizando tal situação como uma forma de lucrar mais nos mercados internacionais, gerando desequilíbrios.

Em contraposição a isto, observadores apontam ser possível que, em curto e médio prazos, a estratégia chinesa seja a de diminuir a produção até que as empresas que exploram estas matérias-primas estejam dentro das normas chinesas e, quanto as exportações, o país rebate dizendo que está agindo dentro das normas da “Organização Mundial do Comércio” (OMC).

———————

Fonte:

VerGlobal Times”:

http://www.globaltimes.cn/content/716161.shtml

Tags:
Fabricio Bomjardim - Analista CEIRI - MTB: 0067912SP

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. Atualmente é membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.