LOADING

Type to search

Queda de braço entre a “União Européia” e a Hungria

Share

No início de Janeiro, entraram em vigor inúmeras mudanças na Constituição húngara, provocando uma onda de protestos na “Comunidade Internacional”. Entre algumas de suas mudanças, destacam-se: a retirada da palavra “República” do nome do país; maiores poderes ao Executivo, criando instrumentos de controle sobre o Judiciário e a Imprensa; restrições à independência do “Banco Central”.

 

A “Comissão de Veneza”, braço do “Conselho da Europa” sobre assuntos constitucionais, condenou, após uma investigação, as mudanças, alegando que a centralização de poderes na Hungria ofende os princípios democráticos da “União Européia” (UE)– princípios que devem ser aceitos pelos países ao entrarem na União.

No final de fevereiro, a “Comissão Européia” suspendeu a concessão de 500 milhões de euros ao país, necessária para o equilíbrio da dívida pública, como punição pelas mudanças constitucionais. Em discurso, o primeiro-ministro húngaro Viktor Orban, que governa com maioria de dois terços do Parlamento, defendeu os interesses do seu país, acusando a “União Européia” de tratamento diferenciado entre os seus membros.

Segundo a “Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico”, a economia húngara encontra-se estagnada e encaminha-se para uma recessão. Para ela, se faz necessário o aumento da confiança dos credores, abalada pelos impasses políticos enfrentados no país*.

O retorno das negociações com a UE e o “Fundo Monetário Internacional” (FMI) só irá ocorrer se o país descartar as mudanças realizadas, os discursos nacionalistas e o que for contrário aos princípios democráticos, tais quais são considerados pelos europeus**.

Para o jornal inglês “The Guardian”, o tratamento realizado pela UE demonstra-se benéfico ao projeto europeu, pois defende os valores e as políticas da União sobre os desejos particularistas de governos nacionais***.

——————

Fontes:

* Ver:

http://economia.estadao.com.br/noticias/economia,ocde-mantem-previsao-para-hungria-mas-alerta-para-cenario-ruim,105827,0.htm

** Ver:

http://economia.estadao.com.br/noticias/economia,premie-da-hungria-exige-que-seu-pais-seja-tratado-como-igual-na-ue,106188,0.htm

*** Ver:

http://www.guardian.co.uk/commentisfree/2012/apr/02/hungary-eu-constitution-debate

Tags:
Thiago Babo - Colaborador Voluntário

Mestrando em Ciência Política pela Universidade de São Paulo (Usp); Bacharel em Relações Internacionais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (Puc-SP). Colaborador do Núcleo de Análise da Conjuntura Internacional (NACI) e do Núcleo de Estudos de Política, História e Cultura (Polithicult). Experiência profissional como consultor de negócios internacionais. Atua nas áreas de Política Internacional, Integração Europeia, Negócios Internacionais e Segurança Internacional. No CEIRI NEWSPAPER é o Coordenador do Grupo Europa.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!